Rastreio do Cancro da Mama

Cmama 1 690 2500

O Programa de Rastreio do Cancro da Mama destina-se à população do sexo feminino, com idade igual ou superior a 50 anos e igual ou inferior a 69 anos.

O programa tem por objetivo o diagnóstico precoce do cancro da mama feminina, em população assintomática, e sem outros fatores de risco para além da idade e do sexo.

Os programas de rastreio de doenças oncológicas de base populacional para além de promoverem a saúde através da literacia e controlo de fatores de risco, permitem a identificação de lesões precursoras de situações malignas ou estádios iniciais da doença, através do diagnóstico precoce e com utilização de técnicas terapêuticas menos agressivas melhorando os resultados em saúde.


Os rastreios oncológicos têm como objetivo aumentar o sucesso do tratamento da doença oncológica, diminuindo a sua morbilidade e mortalidade, constituindo um instrumento de reconhecida importância no combate ao cancro.

A missão da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo visa garantir à população da respetiva área geográfica de intervenção o acesso à prestação de cuidados de saúde, adequando os recursos disponíveis às necessidades e cumprindo, e fazendo cumprir, as políticas e programas de saúde na sua área de intervenção, bem como, valorizando a colaboração com outras entidades, designadamente do sector público.

A ARSLVT através de protocolo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro operacionaliza o rastreio do cancro da mama, de base populacional, em quatro Agrupamentos de Centros de Saúde da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

A ARSLVT prevê alargar a cobertura geográfica do rastreio populacional em toda a Região, que pela dimensão e complexidade do programa, impõem um planeamento rigoroso e, desde logo, a definição das instituições de saúde que irão colaborar na sua realização e respetivas obrigações.