Saúde Ambiental

O desenvolvimento tecnológico resulta numa cada vez maior diversidade de agentes biológicos, químicos, físicos, etc. potencialmente perigosos para a saúde humana. As exigências de diversa natureza, por vezes bem-intencionadas no seu âmbito, podem representar riscos acrescidos para a saúde. A prevenção da doença e a promoção da saúde é uma matéria cada vez mais complexa, de competências mais vastas e abrangentes obrigando ao recurso a equipas multidisciplinares onde a formação na área ambiental é por demais importante.

Para além de médicos de saúde pública, o Departamento de Saúde Pública (DSP) conta com engenheiros sanitaristas, técnicos de laboratório, técnicos de saúde ambiental, técnicos de análises clínica e de saúde pública.

Algumas das actividades desenvolvidas pelo DSP são estruturadas em programas de vigilância sanitária para avaliação do risco para a saúde. Os objectivos destes programas são:

  • Protecção da saúde das populações;
  • Identificação dos factores de risco, existentes ou potenciais;
  • Fornecimento de informação ao público utilizador e às entidades competentes;

 

 

Alterações Climáticas

Impacte na Saúde de solos contaminados

Piscinas

Doença dos Legionários

Promoção e Proteção da Saúde

Gestão do Risco em Crises Ambientais

Resíduos Hospitalares

O Titanic e a Cidade - O impacte da Cidade em Perigo na Saúde dos Cidadãos em Risco

Perfil de Saúde da Cidade de Lisboa