Novas Unidades Saúde 2019

GAT (Grupo de Ativistas em Tratamentos) IN-Mouraria, ACES Lisboa Central

Cerimónia Inaugural do Novo Espaço do GAT IN-Mouraria

21 janeiro 2019

Foi hoje inaugurado o novo espaço do centro de rastreio comunitário In-Mouraria, em Lisboa. Trata-se da primeira consulta comunitária descentralizada em Portugal de tratamento da hepatite C, destinada a pessoas que usam ou usaram drogas. 

Esta consulta comunitária resulta de uma parceria com o serviço de Gastroenterologia do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa, e tem como objetivo tratar pessoas fora do ambiente hospitalar, potenciando, assim, a cura da hepatite C.

“As pessoas aqui vão ter médico, podem fazer as colheitas para as análises e exames para avaliar o estado do fígado, sem necessidade de se deslocarem ao hospital”, disse Luís Mendão, presidente do GAT, considerando esta iniciativa um relevante contributo para uma boa saúde pública.

A sessão de encerramento esteve a cargo do presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Luís Pisco, que iniciou a sua intervenção felicitando o responsável máximo do GAT e toda a sua equipa por estas novas instalações, desejando-lhes muitas felicidades.

Luís Pisco na sua intervenção salientou a importância de “estabelecer pontes com a sociedade civil para os serviços de saúde irem ao encontro de pessoas com necessidades específicas, dando assim, uma resposta de qualidade e proximidade às pessoas”.

“Estamos empenhados em manter e aprofundar esta parceria estratégica”, disse Luís Pisco, considerando que “as lições que retiramos da prática permitem-nos reconhecer que esta é a forma correta de chegar a estes cidadãos e proporcionar-lhes melhores condições de saúde – e consequentemente, de vida”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT



Unidade de Saúde de Odivelas (USF Mosteiro + USF Cruzeiro), ACES Loures Odivelas

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 11/03/2019

Capacidade: 41.800 utentes

Área bruta de construção: 1.638 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Odivelas

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 1.516.101,01€; POR LISBOA (50%); ARSLVT | 70%; CM Odivelas | 30%; contrapartida nacional: 816.701,01€. Equipamento (ARSLVT): € 268.000,00 + IVA (valor estimado).

Odivelas recebe a visita do Primeiro-ministro e da Ministra da Saúde

11 março 2019

António Costa e Marta Temido visitaram esta manhã o novo edifício do Centro de Saúde de Odivelas. O Primeiro-Ministro admitiu que no Serviço Nacional de Saúde (SNS) há aspetos a melhorar, mas salientou o investimento feito em saúde – que passa por infraestruturas, mas também por recursos humanos e equipamentos. A Ministra da Saúde centrou a sua mensagem nos profissionais, destacando a necessidade de reter os jovens médicos.

O nº 31 da Rua Prof. Abreu Lopes, em Odivelas, encheu-se para receber António Costa e Marta Temido. O edifício, a funcionar desde o final de Dezembro, acolhe duas Unidades de Saúde Familiar (USF) e encerra o ciclo de renovação de infraestruturas de saúde daquela cidade.

Por outro lado, há que “oferecer melhores condições para que o Serviço Nacional de Saúde continue a ser competitivo na atração de profissionais, porque hoje temos uma grande concorrência”, quer seja do sector privado e social, quer seja de outros países.

“Nós temos de conseguir combinar de uma forma virtuosa estas diferentes necessidades para podermos continuar a fazer o que nos compete, que é continuar a melhorar o Serviço Nacional de Saúde”, concluiu o Primeiro-ministro.

Por sua vez, Marta Temido adiantou que em breve estará concluída a formação de aproximadamente 400 jovens médicos especialistas. “O desafio que aqui deixamos é para todos eles, para permanecerem no Serviço Nacional de Saúde e para trabalharem para os utentes do Serviço Nacional de Saúde”, salientou. A governante referiu ainda que na atual legislatura foram contratados mais de 1.300 médicos de família.

Para a Ministra da Saúde, o reforço também se faz através da “construção de novos hospitais”, mas “sobretudo por unidades do tipo desta, pelos cuidados de proximidade, por maior funcionalidade, melhor eficiência e melhor qualidade”.

Na sessão também intervieram Hugo Martins, Presidente da Câmara Municipal de Odivelas – entidade que comparticipou a edificação e se constituiu como dono da obra – e Ileine Lopes, Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde Loures-Odivelas.

Em representação da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) esteve o seu Presidente, Luís Pisco, e Nuno Venade, Vogal do Conselho Diretivo, além de outros responsáveis regionais.

A nova unidade de Odivelas está a dar resposta a cerca de 27.000 utentes, tem capacidade para 41.800 utentes e ocupa uma área bruta de 1.638 m2. Correspondendo a um investimento de 1,4 milhões de euros, o novo centro de saúde é composto pela USF Mosteiro, a funcionar no piso 0 com 20 gabinetes de consulta médica e de enfermagem e 3 salas de tratamento; e pela USF Cruzeiro, alojada no Piso 1, dotada de 19 gabinetes de consulta médica e de enfermagem, 3 salas de tratamento, 1 gabinete de saúde oral e sala de movimento.

A abertura da nova infraestrutura permitiu encerrar a unidade de Olaio, a funcionar num prédio de habitação de três andares com muito pouca acessibilidade aos utentes. Possibilitou, ainda, a reorganização das unidades de saúde das freguesias de Odivelas e da Ramada e Caneças, além de melhorar as condições de trabalho e segurança de 40 profissionais de saúde: 16 médicos, 16 enfermeiros, 4 assistentes técnicos e 4 assistente operacionais).

Gabinete de Comunicação ARSLVT



Unidade de Saúde de Cadaval (UCSP Cadaval / UCC), ACES Oeste Sul

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 12/03/2019

Capacidade: 7.600 utentes

Área bruta de construção: 727 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Cadaval

Financiamento: Valor total do investimento €696.572,80 (valor com IVA).

Cadaval ganha novo Centro de Saúde

12 março 2019

O Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram hoje, dia 12 de março, o novo Centro de Saúde do Cadaval, batizado com o nome do “pai” do Serviço Nacional de Saúde, António Arnaut. 

Na sua intervenção, António Costa sublinhou que a parceria estabelecida entre o Município e o Ministério da Saúde para a construção destas novas instalações «é uma boa prova de que, juntando esforços e dando as mãos, se consegue fazer mais e melhor».

Por outro lado a «descentralização nas áreas da saúde para os municípios é algo que não só é possível, porque está provado que já é possível, como também demonstra bem a enorme mais-valia desta cooperação para que a qualidade da saúde dos portugueses possa melhorar significativamente».

«Estas instalações que hoje inauguramos permitem dar melhores condições de trabalho aos profissionais, maior conforto aos utentes e diversificar a oferta de serviços prestados, com novas valências como a saúde mental e a saúde oral», concluiu António Costa.

Por seu turno, a Ministra da Saúde, Marta Temido, destacou que a modernização de instalações «permite ganhos no trabalho dos profissionais e maior funcionalidade e comodidade no serviço prestado à população».

Na cerimónia de inauguração também intervieram José Bernardo Nunes, Presidente da Câmara Municipal do Cadaval – entidade que comparticipou a edificação da obra e António Martins, Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul.

Em representação da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) esteve o seu presidente, Luís Pisco, a vice-presidente, Laura Silveira e respetivos vogais, além de outros responsáveis regionais.

Este novo centro de saúde é composto por sete médicos, nove enfermeiros, cinco assistentes técnicos e um assistente operacional, e vai servir 13.200 utentes. Está dotado de nove gabinetes médicos, três gabinetes de enfermagem, duas salas de tratamento, um gabinete de saúde oral, uma academia de mobilidade e seis gabinetes de trabalho.

Integra várias unidades funcionais: uma Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), uma Unidade de Recursos Assistenciais Partilhadhos (URAP), uma Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) e uma Unidade de Saúde Pública (USP), estando dotada de melhores condições de trabalho e de segurança para os utentes e profissionais de saúde.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal Portugal.gov e Câmara Municipal do Cadaval



USF Beira Tejo, Rossio ao Sul do Tejo, Abrantes, ACES Médio Tejo

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 13 de março de 2019

Capacidade: 7.600 utentes

Área bruta de construção: 300 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Abrantes

Financiamento: Valor total do investimento €325.601,99 (valor com IVA).

Inauguração da nova USF em Abrantes

13 Março 2019

O Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram hoje, dia 13 de março, a nova Unidade de Saúde Familiar (USF) Beira Tejo, em Abrantes.

Dirigindo-se aos presentes, António Costa, referiu que «ao longo desta manhã pude testemunhar três exemplos de como tem valido a pena acompanhar o esforço da recuperação económica do país, do aumento da capacidade orçamental na área da saúde».

O Primeiro-Ministro salientou na sua intervenção que o esforço que tem sido feito no saneamento das contas públicas permite que «cada vez menos recursos sejam alocados ao serviço da dívida, e que cada vez mais recursos possam ser alocados onde são mais necessários», tendo apontado à contratação de pessoal, à melhoria das condições de carreira e de trabalho das pessoas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), à melhoria de equipamentos e instalações. 

«É desta forma virtuosa que nós podemos continuar a prosseguir uma trajetória de recuperação, consolidação, modernização e inovação no SNS, que é a melhor homenagem que podemos prestar aqueles que o fundaram há 40 anos, às gerações que construíram o SNS, e a esta nova geração que nos dá a confiança que vamos ter um SNS cada vez melhor por muitos e bons anos», concluiu.

Por sua vez, a Ministra da Saúde, Marta Temido, dirigindo-se aos presentes referiu que «hoje é um dia de grande satisfação para o Ministério da Saúde, porque nos permite prestar publicamente contas daquilo que é o trabalho que temos vindo a realizar». «Quero dizer que hoje também é o momento de olharmos para o futuro, e esse futuro está assente em dois pilares fundamentais, nas pessoas e na organização, firmado em investimentos como este que temos aqui e do qual muito nos orgulhamos, e que por certo é um atrativo para estes profissionais que decidiram vir para cá trabalhar».

«O nosso SNS é sobretudo feito de gente e organização, e de facto, vale a pena sublinhar que esta reforma dos cuidados de saúde primários que iniciámos em 2008 deve continuar a ser regenerada e acalentada. São estes cuidados de proximidade que conseguimos fazer com o apoio tão fundamental das autarquias, dos órgãos municipais que podem de facto tornar o nosso SNS mais próximo dos seus utilizadores e também mais atrativo para os seus profissionais», concluiu.

Sofia Theriaga, Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo endereçou um agradecimento a todos os parceiros no Concelho de Abrantes, com quem tem vindo a desenvolver um trabalho sério e profundo. «Este é um excelente exemplo de parceria e articulação em prol dos nossos utentes, que são e serão sempre a nossa prioridade. É para eles que aqui estamos, e é para eles que trabalhamos diariamente. Congregando sinergias é possível fazer mais e melhor», concluiu, Sofia Theriaga.

Manuel Jorge Valamatos, Presidente da Câmara Municipal de Abrantes – entidade que comparticipou a edificação da obra, destacou os investimentos efetuados no setor da saúde numa lógica de parceria com a tutela na “modernização de infraestruturas e reorganização de serviços”, tendo lembrado os apoios ao nível da aquisição de viaturas, reabilitação de edifícios e apoios financeiros à fixação de jovens médicos na criação de USF no concelho, para um “serviço de qualidade e proximidade essencial às populações”.

Em representação da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) esteve o seu presidente, Luís Pisco, a vice-presidente, Laura Silveira e respetivos vogais, além de outros responsáveis regionais.

A Unidade de Saúde Familiar Beira Tejo vai servir 11.600 utentes de toda a região sul de Abrantes, atribuindo médico e enfermeiro de família à totalidade dos utentes inscritos. É composta por quatro médicos, cinco enfermeiros, e cinco secretários clínicos, perspetivando-se o alargamento do número de médicos (para um total de sete), de enfermeiros (para um total de sete) e de secretários clínicos (para um total de 6), de modo a rentabilizar a capacidade instalada.

Assegura, também, a prestação de cuidados de saúde primários à população residente nas freguesias de Tramagal e Bemposta, deslocando profissionais às unidades funcionais ali existentes.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Abrantes



Unidade de Saúde de Mafra Norte (USF Andreas + USF D. João V), ACES Oeste Sul

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 30/06/2019

Capacidade: 30.400 utentes

Área bruta de construção: 3.659 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Mafra

Financiamento: Valor total do investimento €2.425.277,51 (valor com IVA).

 Município de Mafra ganha duas novas unidades de saúde

03 Junho 2019

A Ministra da Saúde, Marta Temido, inaugurou no dia 30 de maio, duas novas unidades de saúde, no concelho de Mafra. Tratam-se da Unidade de Saúde Familiar (USF) Mafra Norte e da Unidade de Saúde Familiar (USF) D. João V, integradas no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Sul.

Na sua intervenção, Marta Temido referiu que «a inauguração deste equipamento vai permitir servir os cerca de 80 mil utentes inscritos em todo o concelho de Mafra» e que, diariamente, estas duas unidades «dão resposta a cerca de 30 mil utentes».

Marta Temido sublinhou que «estamos perante a criação de uma Unidade de Saúde que mereceu um investimento de 2,3 milhões de euros que resultaram do protocolo firmado entre a Administração Regional de saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), que contribuiu com 70% do esforço financeiro e a Câmara Municipal de Mafra, que contribuiu com 30%, tendo por base o aproveitamento de verbas do FEDER em 50% da despesa total».

A Ministra da Saúde salientou que estas unidades «garantem uma cobertura assistencial de 100%, sendo que 94% da população já tem médico de família atribuído».

«Mais de sessenta profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, assistentes técnicos, radiologistas, assistentes operacionais, vão dar corpo e vida esta Unidade de Saúde de Mafra para bem do concelho que, desta forma, vê melhorada a acessibilidade ao Serviço Nacional de Saúde quer no que respeita à qualidade crescente dos equipamentos quer no que respeita ao reforço dos recursos humanos» acrescentou Marta Temido, na sua intervenção.

Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal de Mafra, Hélder Sousa Silva, sublinhou que «este projeto é a materialização de uma eficaz cooperação entre as administrações central e local», e sublinhou que «esta unidade vem, também, contribuir de forma decisiva para atrair mais médicos para o concelho».

Segundo António Martins, Diretor Executivo do Agrupamento Centros de Saúde Oeste Sul, este investimento é «fundamental para a melhoria do acesso, das condições assistenciais, da qualidade dos serviços prestados e para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais».

O novo edifício possui 28 gabinetes de consulta e sete de enfermagem, cinco salas de tratamento, espaço para Atendimento Complementar, dotado de um novo RX digital, espaço para a saúde pública, gabinete de saúde oral, sala para desporto e outros gabinetes de trabalho.

Foram investidos três milhões de euros, na construção do centro de saúde (2,8 milhões de euros) e o restante nos arranjos exteriores, nos quais se incluem um parque de estacionamento.

Do total do investimento, 1,1 milhões foram financiados através de fundos comunitários, a ARSLVT comparticipou com 665 mil euros e o município cedeu o terreno e investiu 1,1 milhões de euros.

Mafra integra o Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul, que tem mais de 200 mil utentes inscritos e 10 USF, espalhados não só por aquele concelho, como também pelo Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, todos no distrito de Lisboa.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Mafra



Unidade de Saúde de Benedita (USF Santa Maria da Benedita), Alcobaça, ACES Oeste Norte

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 26/06/2019

Capacidade: 20.900 utentes

Área bruta de construção: 744 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Alcobaça

Financiamento: Valor total do investimento €1.669.500,01 (valor com IVA).

Ministra da Saúde inaugura novas instalações em Peniche e na Benedita

27 Junho 2019

Marta Temido, Ministra da Saúde, presidiu às cerimónias de inauguração da Unidade de Saúde de Peniche e da Unidade de Saúde da Benedita. As cerimónias decorreram a 26 de junho e contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Ana Pisco, Diretora Executiva do ACES Oeste Norte, Henrique Antunes, Presidente da Câmara Municipal de Peniche e de Paulo Inácio, Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, entre outras individualidades. 

As novas unidades integram-se no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte e vêm melhorar as condições assistenciais para profissionais e para a população das duas localidades.

Sendo uma renovação profunda do edifício onde funcionava o centro de saúde, a Unidade de Saúde de Peniche tem capacidade para cerca de 30.200 utentes. A obra foi promovida pela ARSLVT e representa um investimento superior a 900 mil euros, cofinanciado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (15%) e por fundos comunitários do Portugal 2020 (85%). 

Na cerimónia, Ana Pisco deu a boa notícia. “Até agora, a unidade de saúde de Peniche tinha uma percentagem elevada de utentes sem médico de família. É com grande satisfação que aqui afirmo que, a partir de dia 1 de julho, com a colocação de 3 especialistas em Medicina Geral e Familiar, poderemos atribuir médico de família praticamente à totalidade de utentes residentes neste concelho”. “Este edifício, que data de 1985, necessitava de uma requalificação para se adequar à necessidade de cuidados aos utentes em pleno no séc. XXI: cuidados integrados, de grande proximidade com as populações e de fácil acesso”, explicou a Diretora Executiva do ACES Oeste Norte.

Por sua vez, Marta Temido, Ministra da Saúde, afirmou que com a contratação destes três clínicos, “a componente médica ficará assegurada, o que não significa que não haja outras necessidades que hoje identificaram relacionadas com outros grupos profissionais”.

Esta unidade integra, no mesmo edifício, várias unidades funcionais: Unidade de Saúde Familiar (USF) Marés, Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC), Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP) e Unidade de Saúde Pública (USP) de Peniche, além da Unidade de Intervenção Local (UIL) de Peniche nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Recorde-se que esta última funcionou desde a sua fundação num espaço com deficientes condições estruturais, isolado da comunidade e dos serviços de saúde.  

A equipa desta unidade de saúde conta 9 médicos de família, 1 médico de saúde pública, 18 enfermeiros, 1 assistente social, 1 higienista oral e 7 assistentes técnicos.

Construída totalmente de raiz, a Unidade de Saúde da Benedita recebeu a USF Santa Maria Benedita e os seus 9.596 utentes atualmente inscritos.

Marta Temido felicitou todos os que contribuíram para dar melhores condições de assistência à população da maior freguesia de Alcobaça. Reconhecendo a Unidade de Saúde da Benedita como um exemplo do que de bom o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem, a Ministra da Saúde também referiu que o SNS precisa de melhorar em algumas áreas. E neste âmbito, assumiu a necessidade de construir o novo hospital da região do Oeste.

A obra da Benedita foi promovida pela Câmara Municipal de Alcobaça e representa um investimento de cerca de 1.900 mil euros, cofinanciado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (7,5%), município de Alcobaça (7,5%) e por fundos comunitários do Portugal 2020 (85%).
As novas instalações permitem substituir o edifício com deficientes condições estruturais onde, desde há muitos anos, funcionava aquela USF.

Esse facto foi, aliás, sublinhado por Ana Pisco. “Aqui, os 9.596 utentes atualmente inscritos na USF Santa Maria Benedita poderão usufruir de uma considerável melhoria das condições assistenciais e de acesso à unidade. Igualmente beneficiários do conforto e configuração das novas instalações, a equipa passa a ter condições para o seu tão desejado alargamento”. Mais: A nova casa da USF Santa Maria Benedita permitirá ainda receber jovens médicos em formação, algo há muito ambicionado por todos e, até agora, limitado pelo espaço exíguo em que se encontravam”.

A equipa que agora ganha novas instalações é composta por 5 médicos de família, 5 enfermeiros e 4 assistentes técnicos.

Recorde-se que o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte desenvolve as suas atribuições na área territorial correspondente aos Municípios de Alcobaça, Nazaré, Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche e Bombarral. É um ACES que abrange uma área geográfica correspondente a 1.056,7 km².
O ACES Oeste Norte é atualmente constituído por um total de 6 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), 9 Unidades de Saúde Familiar (USF), 3 Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), 1 Unidade de Saúde Pública e 1 Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP), num total de 56 postos de atendimento.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra a notícia desta inauguração no Portal da Rádio Cister



Unidade de Saúde de Peniche (ACES Oeste Norte)

Intervenção: Remodelação (existente)

Data de inauguração: 26/06/2019

Capacidade: 30.234 utentes

Área bruta de construção: 1.373 m2

Promotor/Dono de obra: ARSLVT

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 2.575.637,84€; POR CENTRO (85%); ARSLVT | 15%; contrapartida nacional: 167.699,99€. Equipamento (ARSLVT): € 163.000,00 + IVA (valor estimado).

Ministra da Saúde inaugura novas instalações em Peniche e na Benedita

27 Junho 2019

Marta Temido, Ministra da Saúde, presidiu às cerimónias de inauguração da Unidade de Saúde de Peniche e da Unidade de Saúde da Benedita. As cerimónias decorreram a 26 de junho e contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Ana Pisco, Diretora Executiva do ACES Oeste Norte, Henrique Antunes, Presidente da Câmara Municipal de Peniche e de Paulo Inácio, Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, entre outras individualidades. 

As novas unidades integram-se no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte e vêm melhorar as condições assistenciais para profissionais e para a população das duas localidades.

Sendo uma renovação profunda do edifício onde funcionava o centro de saúde, a Unidade de Saúde de Peniche tem capacidade para cerca de 30.200 utentes. A obra foi promovida pela ARSLVT e representa um investimento superior a 900 mil euros, cofinanciado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (15%) e por fundos comunitários do Portugal 2020 (85%). 

Na cerimónia, Ana Pisco deu a boa notícia. “Até agora, a unidade de saúde de Peniche tinha uma percentagem elevada de utentes sem médico de família. É com grande satisfação que aqui afirmo que, a partir de dia 1 de julho, com a colocação de 3 especialistas em Medicina Geral e Familiar, poderemos atribuir médico de família praticamente à totalidade de utentes residentes neste concelho”. “Este edifício, que data de 1985, necessitava de uma requalificação para se adequar à necessidade de cuidados aos utentes em pleno no séc. XXI: cuidados integrados, de grande proximidade com as populações e de fácil acesso”, explicou a Diretora Executiva do ACES Oeste Norte.

Por sua vez, Marta Temido, Ministra da Saúde, afirmou que com a contratação destes três clínicos, “a componente médica ficará assegurada, o que não significa que não haja outras necessidades que hoje identificaram relacionadas com outros grupos profissionais”.

Esta unidade integra, no mesmo edifício, várias unidades funcionais: Unidade de Saúde Familiar (USF) Marés, Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC), Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP) e Unidade de Saúde Pública (USP) de Peniche, além da Unidade de Intervenção Local (UIL) de Peniche nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Recorde-se que esta última funcionou desde a sua fundação num espaço com deficientes condições estruturais, isolado da comunidade e dos serviços de saúde.  

A equipa desta unidade de saúde conta 9 médicos de família, 1 médico de saúde pública, 18 enfermeiros, 1 assistente social, 1 higienista oral e 7 assistentes técnicos.

Construída totalmente de raiz, a Unidade de Saúde da Benedita recebeu a USF Santa Maria Benedita e os seus 9.596 utentes atualmente inscritos.

Marta Temido felicitou todos os que contribuíram para dar melhores condições de assistência à população da maior freguesia de Alcobaça. Reconhecendo a Unidade de Saúde da Benedita como um exemplo do que de bom o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem, a Ministra da Saúde também referiu que o SNS precisa de melhorar em algumas áreas. E neste âmbito, assumiu a necessidade de construir o novo hospital da região do Oeste.

A obra da Benedita foi promovida pela Câmara Municipal de Alcobaça e representa um investimento de cerca de 1.900 mil euros, cofinanciado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (7,5%), município de Alcobaça (7,5%) e por fundos comunitários do Portugal 2020 (85%).
As novas instalações permitem substituir o edifício com deficientes condições estruturais onde, desde há muitos anos, funcionava aquela USF.

Esse facto foi, aliás, sublinhado por Ana Pisco. “Aqui, os 9.596 utentes atualmente inscritos na USF Santa Maria Benedita poderão usufruir de uma considerável melhoria das condições assistenciais e de acesso à unidade. Igualmente beneficiários do conforto e configuração das novas instalações, a equipa passa a ter condições para o seu tão desejado alargamento”. Mais: A nova casa da USF Santa Maria Benedita permitirá ainda receber jovens médicos em formação, algo há muito ambicionado por todos e, até agora, limitado pelo espaço exíguo em que se encontravam”.

A equipa que agora ganha novas instalações é composta por 5 médicos de família, 5 enfermeiros e 4 assistentes técnicos.

Recorde-se que o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte desenvolve as suas atribuições na área territorial correspondente aos Municípios de Alcobaça, Nazaré, Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche e Bombarral. É um ACES que abrange uma área geográfica correspondente a 1.056,7 km².
O ACES Oeste Norte é atualmente constituído por um total de 6 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), 9 Unidades de Saúde Familiar (USF), 3 Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), 1 Unidade de Saúde Pública e 1 Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP), num total de 56 postos de atendimento.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração nos Portais Portugal.gov, Câmara Municipal de Peniche e A Enfermagem e as Leis



Unidade de Saúde Mónicas (ACES Lisboa Central)

Intervenção: Remodelação

Data de inauguração: 24/06/2019

Capacidade: 13.500 utentes

Promotor/Dono de obra: ARSLVT (remodelação das instalações)

Financiamento: Valor total do investimento 24.574€; ARSLVT | 100%.

USF Mónicas: Lisboa ganha a sua 25ª Unidade de Saúde Familiar

27 Junho 2019

Raquel Duarte, Secretária de Estado da Saúde, presidiu à inauguração da Unidade de Saúde à Familiar (USF) Mónicas, em Lisboa. A cerimónia decorreu a 24 de junho, na presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), e de Laura Silveira, Vice-presidente da ARSLVT. Trata-se da 4.ª USF que a Região aprovou em 2019, bem como a 25ª da cidade de Lisboa. 

Aumentar a satisfação dos utentes, melhorando os circuitos e a qualidade da resposta dada são os objetivos major da equipa da USF Mónicas, composta, numa primeira fase, por 6 médicos, 6 enfermeiros e 3 secretários clínicos. 

A muito curto prazo esta USF vai «crescer» e prestar cuidados de saúde a cerca de 13.500 utentes atualmente inscritos na Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) das Mónicas.

A USF Mónicas, integrada no Agrupamento de Centros de Saúde Lisboa Central, vai funcionar todos os dias úteis, entre as 8 e as 20 horas, em instalações recentemente adaptadas.

Além de Raquel Duarte, que congratulou a equipa e todos os que contribuiram para a criação de mais uma USF – a 170ª na Região desde o início da reforma dos Cuidados de Saúde Primários – participaram ativamente na cerimónia Guilherme Ferreira, Diretor Executivo do ACES Lisboa Central, e Jorge Freitas, Coordenador da USF. 

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração nos Portais Jornal Médico, Diário de Notícias e A Enfermagem e as Leis



Unidade de Saúde de Lousa, ACES Loures/Odivelas

Intervenção: Remodelação (nova)

Data de inauguração: dezembro 2019

Capacidade: 5.250 utentes 

Promotor/Dono de obra: ARSLVT

Financiamento: Valor total do investimento 30.226,02€ (valor com IVA)



Unidade de Saúde de Samora Correia, Benavente, ACES Estuário do Tejo

Intervenção: Remodelação (existente)

Data de inauguração: 24/06/2019

Capacidade: 20.900 utentes

Área bruta de construção: 1.204,5 m2

Promotor/Dono de obra: ARSLVT (remodelação das instalações)

Financiamento: Investimento total (com IVA): €1.090.726,85; Fundos próprios: €357.325,64; Fundos Europeus: €733.401,21.



Unidade de Saúde Damião de Góis (ACES Lisboa Ocidental e Oeiras)

Data de inauguração: 01/07/2019

Capacidade: 12.100 utentes

Raquel Duarte inaugura USF Damião de Góis

03 julho 2019

Raquel Duarte, Secretária de Estado da Saúde, presidiu à inauguração da Unidade de Saúde Familiar (USF) Damião de Góis, em Algés. A cerimónia decorreu a 01 de julho, e contou com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Rafic Nordin, Diretor Executivo do ACES Lisboa Ocidental e Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, entre outras individualidades.

A USF Damião de Góis, a quinta a surgir na Região desde o início do corrente ano, é composta por 7 médicos, 6 enfermeiros e 4 assistentes técnicos, funciona todos os dias úteis, entre as 08h00 e as 20h00, e vai dar médico de família à totalidade dos 12.100 utentes ali inscritos. Resulta de um desafio aceite pelos profissionais da anterior Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Algés. Ao adotar um novo paradigma de organização, a USF pretende melhorar a acessibilidade, a gestão da saúde, a gestão da doença e a eficiência dos cuidados, bem como potenciar as aptidões e competências de cada grupo profissional e de cada um dos seus elementos.

A USF Damião de Gois está integrada no ACES Lisboa Ocidental e Oeiras, que passa assim a contar com 13 Unidades de Saúde Familiar (USF), 4 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), 3 Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), 1 Unidade de Saúde Pública (USP), 1 Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP) e 1 Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP). Este ACES dá resposta a um total de 276.560 utentes.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Oeiras e Jornal Médico



Centro de Respostas Integradas de Lisboa Ocidental, ACES Cascais 

Data de inauguração: 02/07/2019

Capacidade: 900 utentes



Unidade de Saúde de Bombarral, ACES Oeste Norte

Intervenção: Requalificação interior

Data de inauguração: 12/03/2019

Capacidade: 12.204 utentes

Promotor/Dono de obra: ARSLVT 100%

Financiamento: Valor total do investimento 46.900,00 €.

Bombarral recebe 100ª USF desta legislatura

16 julho 2019

O Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta terça-feira, dia 16 de julho, no Bombarral, a centésima Unidade de Saúde Familiar (USF), da atual legislatura, e contou com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), entre outras individualidades. 

Na sua intervenção, António Costa referiu que a criação de uma centena de USF´S nesta legislatura «significa cumprir uma meta fixada no programa do Governo e continuar a desenvolver uma das reformas mais importantes que têm vindo a modernizar o Serviço Nacional de Saúde».

Por sua vez, Marta Temido admitiu que a atribuição de médico de família a todos os portugueses «tem sido uma meta mais difícil de alcançar por razões várias», acrescentando que «os 305 médicos que concorreram ao último concurso estão a ser colocados, a assinar contratos até agosto, e vão permitir aumentar a cobertura de utentes com médico de família atribuído para os 97%».

Ana Pisco, Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte sublinhou que o trabalho desenvolvido permitiu «melhorar a acessibilidade dos utentes aos cuidados de saúde, atribuindo médico e enfermeiro de família, a todos os utentes residentes no concelho do Bombarral», e acrescentou «enquanto Diretora Executiva do ACES, profissional de saúde e utente, é uma honra partilhar com todos vós o enorme regozijo de participar num momento que ficará para sempre registado como um marco na melhoria da prestação de cuidados de saúde no município do Bombarral».

 A USF do Bombarral irá prestar cuidados de saúde aos cerca de 12.204 utentes das quatro freguesias que compõem o concelho do Bombarral, contando para isso com uma equipa de 7 médicos, 7 enfermeiros e 6 assistentes técnicos. Esta nova USF tem 10 gabinetes de consulta, 4 gabinetes de enfermagem, 2 salas de tratamento, e uma sala de vacinação.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte desenvolve as suas atribuições na área territorial correspondente aos Municípios de Alcobaça, Nazaré, Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche e Bombarral. É um ACES que abrange uma área geográfica correspondente a 1.056,7 km².

O ACES Oeste Norte é atualmente constituído por um total de 10 Unidades de Saúde Familiar (USF), 5 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), 3 Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), 1 Unidade de Saúde Pública e 1 Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP), num total de 56 postos de atendimento.

Gabinete de Comunicação ARSLVT



Unidade de Saúde de Águas Livres (UCSP António Arnaut + USF Águas Livres), ACES Amadora

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 22/07/2019

Capacidade: 22.800 utentes

Área bruta de construção: 1.092 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Amadora

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 1.451.316,38€.

Primeiro-Ministro e Ministra da Saúde inauguraram 5 Unidades de Saúde no distrito de Lisboa

24 julho 2019

Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta segunda-feira, dia 22 de julho, 5 novas Unidades de Saúde, nos concelhos de Sintra e Amadora. As cerimónias contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Participaram ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sintra, Maria Clara Pais,  e a Diretora Executiva do ACES Amadora, Ana Isabel Pereira da Silva.

As 5 novas unidades de saúde integram-se nos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Sintra (Unidade de Saúde Almargem do Bispo, Unidade de Saúde de Agualva e Unidade de Saúde de Sintra) e Amadora (Unidade de Saúde da Venteira e Unidade de Saúde de Águas Livres) e vêm melhorar as condições assistenciais, contribuindo, assim, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Estas três novas Unidades de Saúde no Concelho de Sintra representam um investimento total de 2 milhões e 775 mil euros e contam com um total de 20 médicos, 25 enfermeiros e 13 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 58.022 utentes.

Por sua vez, as duas novas Unidades de Saúde, no Concelho da Amadora, representam um investimento total de 2,6 milhões de euros e contam com um total de 14 médicos, 17 enfermeiros e 10 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 45.600 utentes.

António Costa referiu que “é fundamental prosseguir esta reforma dos cuidados de saúde primários, assegurando a todos o acesso a médico de família, garantindo, assim, cuidados de proximidade às pessoas”.

O Primeiro-Ministro destacou que este é um investimento importante, “por um lado por respeito para com os utentes que têm obviamente o direito a exigirem serem acolhidos em instalações de qualidade, que sejam acessíveis, e onde possam ter bons cuidados médicos, bons cuidados de saúde, bons cuidados de enfermagem”.

“Mas, por outro lado, também de respeito para com os profissionais do Serviço Nacional de Saúde, aqueles que há 40 anos têm permitido ao país obter os ganhos de saúde que têm obtido e que nas condições mais adversas nunca deixaram de prestar os melhores cuidados de saúde a cada uma das portuguesas e a cada um dos portugueses”, concluiu.

Por sua vez, Marta Temido mencionou que “o trabalho nesta área nunca acaba”, referindo que “este momento que hoje estamos a assinalar é para os utentes, temos um longo caminho pela frente para continuar a modernizar o SNS, de modo a servir melhor os utentes, para que estes tenham vidas mais satisfatórias, com mais saúde e mais felizes”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Consulte as notícias desta inauguração na página Twitter do Sr. Primeiro Ministro, Dr. António Costa e no Portal da Câmara Municipal da Amadora



Unidade de Saúde da Venteira (USF Alma Mater), ACES Amadora

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 22/07/2019

Capacidade: 22.800 utentes

Área bruta de construção: 1.092m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Amadora

Financiamento: Valor total do investimento 1.453,173.32€ (valor com IVA).

Primeiro-Ministro e Ministra da Saúde inauguraram 5 Unidades de Saúde no distrito de Lisboa

24 julho 2019

Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta segunda-feira, dia 22 de julho, 5 novas Unidades de Saúde, nos concelhos de Sintra e Amadora. As cerimónias contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Participaram ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sintra, Maria Clara Pais,  e a Diretora Executiva do ACES Amadora, Ana Isabel Pereira da Silva.

As 5 novas unidades de saúde integram-se nos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Sintra (Unidade de Saúde Almargem do Bispo, Unidade de Saúde de Agualva e Unidade de Saúde de Sintra) e Amadora (Unidade de Saúde da Venteira e Unidade de Saúde de Águas Livres) e vêm melhorar as condições assistenciais, contribuindo, assim, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Estas três novas Unidades de Saúde no Concelho de Sintra representam um investimento total de 2 milhões e 775 mil euros e contam com um total de 20 médicos, 25 enfermeiros e 13 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 58.022 utentes.

Por sua vez, as duas novas Unidades de Saúde, no Concelho da Amadora, representam um investimento total de 2,6 milhões de euros e contam com um total de 14 médicos, 17 enfermeiros e 10 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 45.600 utentes.

António Costa referiu que “é fundamental prosseguir esta reforma dos cuidados de saúde primários, assegurando a todos o acesso a médico de família, garantindo, assim, cuidados de proximidade às pessoas”.

O Primeiro-Ministro destacou que este é um investimento importante, “por um lado por respeito para com os utentes que têm obviamente o direito a exigirem serem acolhidos em instalações de qualidade, que sejam acessíveis, e onde possam ter bons cuidados médicos, bons cuidados de saúde, bons cuidados de enfermagem”.

“Mas, por outro lado, também de respeito para com os profissionais do Serviço Nacional de Saúde, aqueles que há 40 anos têm permitido ao país obter os ganhos de saúde que têm obtido e que nas condições mais adversas nunca deixaram de prestar os melhores cuidados de saúde a cada uma das portuguesas e a cada um dos portugueses”, concluiu.

Por sua vez, Marta Temido mencionou que “o trabalho nesta área nunca acaba”, referindo que “este momento que hoje estamos a assinalar é para os utentes, temos um longo caminho pela frente para continuar a modernizar o SNS, de modo a servir melhor os utentes, para que estes tenham vidas mais satisfatórias, com mais saúde e mais felizes”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal da Amadora



Unidade de Saúde de Sintra (USF Cynthia), ACES Sintra

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 22/07/2019

Capacidade: 22.800 utentes

Área bruta de construção: 969m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Sintra

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 896.981,43€.

Primeiro-Ministro e Ministra da Saúde inauguraram 5 Unidades de Saúde no distrito de Lisboa

24 julho 2019

Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta segunda-feira, dia 22 de julho, 5 novas Unidades de Saúde, nos concelhos de Sintra e Amadora. As cerimónias contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Participaram ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sintra, Maria Clara Pais,  e a Diretora Executiva do ACES Amadora, Ana Isabel Pereira da Silva.

As 5 novas unidades de saúde integram-se nos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Sintra (Unidade de Saúde Almargem do Bispo, Unidade de Saúde de Agualva e Unidade de Saúde de Sintra) e Amadora (Unidade de Saúde da Venteira e Unidade de Saúde de Águas Livres) e vêm melhorar as condições assistenciais, contribuindo, assim, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Estas três novas Unidades de Saúde no Concelho de Sintra representam um investimento total de 2 milhões e 775 mil euros e contam com um total de 20 médicos, 25 enfermeiros e 13 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 58.022 utentes.

Por sua vez, as duas novas Unidades de Saúde, no Concelho da Amadora, representam um investimento total de 2,6 milhões de euros e contam com um total de 14 médicos, 17 enfermeiros e 10 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 45.600 utentes.

António Costa referiu que “é fundamental prosseguir esta reforma dos cuidados de saúde primários, assegurando a todos o acesso a médico de família, garantindo, assim, cuidados de proximidade às pessoas”.

O Primeiro-Ministro destacou que este é um investimento importante, “por um lado por respeito para com os utentes que têm obviamente o direito a exigirem serem acolhidos em instalações de qualidade, que sejam acessíveis, e onde possam ter bons cuidados médicos, bons cuidados de saúde, bons cuidados de enfermagem”.

“Mas, por outro lado, também de respeito para com os profissionais do Serviço Nacional de Saúde, aqueles que há 40 anos têm permitido ao país obter os ganhos de saúde que têm obtido e que nas condições mais adversas nunca deixaram de prestar os melhores cuidados de saúde a cada uma das portuguesas e a cada um dos portugueses”, concluiu.

Por sua vez, Marta Temido mencionou que “o trabalho nesta área nunca acaba”, referindo que “este momento que hoje estamos a assinalar é para os utentes, temos um longo caminho pela frente para continuar a modernizar o SNS, de modo a servir melhor os utentes, para que estes tenham vidas mais satisfatórias, com mais saúde e mais felizes”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Sintra e da União de Freguesias de Sintra



Unidade de Saúde de Agualva, Sintra, ACES Sintra

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 22/07/2019

Capacidade: 30.400 utentes

Área bruta de construção: 1.230 m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Sintra

Financiamento: Valor total do investimento 1.110.774,00€.

Primeiro-Ministro e Ministra da Saúde inauguraram 5 Unidades de Saúde no distrito de Lisboa

24 julho 2019

Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta segunda-feira, dia 22 de julho, 5 novas Unidades de Saúde, nos concelhos de Sintra e Amadora. As cerimónias contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Participaram ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sintra, Maria Clara Pais,  e a Diretora Executiva do ACES Amadora, Ana Isabel Pereira da Silva.

As 5 novas unidades de saúde integram-se nos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Sintra (Unidade de Saúde Almargem do Bispo, Unidade de Saúde de Agualva e Unidade de Saúde de Sintra) e Amadora (Unidade de Saúde da Venteira e Unidade de Saúde de Águas Livres) e vêm melhorar as condições assistenciais, contribuindo, assim, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Estas três novas Unidades de Saúde no Concelho de Sintra representam um investimento total de 2 milhões e 775 mil euros e contam com um total de 20 médicos, 25 enfermeiros e 13 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 58.022 utentes.

Por sua vez, as duas novas Unidades de Saúde, no Concelho da Amadora, representam um investimento total de 2,6 milhões de euros e contam com um total de 14 médicos, 17 enfermeiros e 10 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 45.600 utentes.

António Costa referiu que “é fundamental prosseguir esta reforma dos cuidados de saúde primários, assegurando a todos o acesso a médico de família, garantindo, assim, cuidados de proximidade às pessoas”.

O Primeiro-Ministro destacou que este é um investimento importante, “por um lado por respeito para com os utentes que têm obviamente o direito a exigirem serem acolhidos em instalações de qualidade, que sejam acessíveis, e onde possam ter bons cuidados médicos, bons cuidados de saúde, bons cuidados de enfermagem”.

“Mas, por outro lado, também de respeito para com os profissionais do Serviço Nacional de Saúde, aqueles que há 40 anos têm permitido ao país obter os ganhos de saúde que têm obtido e que nas condições mais adversas nunca deixaram de prestar os melhores cuidados de saúde a cada uma das portuguesas e a cada um dos portugueses”, concluiu.

Por sua vez, Marta Temido mencionou que “o trabalho nesta área nunca acaba”, referindo que “este momento que hoje estamos a assinalar é para os utentes, temos um longo caminho pela frente para continuar a modernizar o SNS, de modo a servir melhor os utentes, para que estes tenham vidas mais satisfatórias, com mais saúde e mais felizes”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Sintra



Unidade de Saúde de Almargem do Bispo, Sintra, ACES Sintra

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 22/07/2019

Capacidade: 7.600 utentes

Área bruta de construção: 473m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Sintra

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 768.627,62€.

Primeiro-Ministro e Ministra da Saúde inauguraram 5 Unidades de Saúde no distrito de Lisboa

24 julho 2019

Primeiro-Ministro, António Costa, e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram esta segunda-feira, dia 22 de julho, 5 novas Unidades de Saúde, nos concelhos de Sintra e Amadora. As cerimónias contaram com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Participaram ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sintra, Maria Clara Pais,  e a Diretora Executiva do ACES Amadora, Ana Isabel Pereira da Silva.

As 5 novas unidades de saúde integram-se nos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Sintra (Unidade de Saúde Almargem do Bispo, Unidade de Saúde de Agualva e Unidade de Saúde de Sintra) e Amadora (Unidade de Saúde da Venteira e Unidade de Saúde de Águas Livres) e vêm melhorar as condições assistenciais, contribuindo, assim, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Estas três novas Unidades de Saúde no Concelho de Sintra representam um investimento total de 2 milhões e 775 mil euros e contam com um total de 20 médicos, 25 enfermeiros e 13 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 58.022 utentes.

Por sua vez, as duas novas Unidades de Saúde, no Concelho da Amadora, representam um investimento total de 2,6 milhões de euros e contam com um total de 14 médicos, 17 enfermeiros e 10 assistentes técnicos que vão prestar cuidados de saúde a cerca de 45.600 utentes.

António Costa referiu que “é fundamental prosseguir esta reforma dos cuidados de saúde primários, assegurando a todos o acesso a médico de família, garantindo, assim, cuidados de proximidade às pessoas”.

O Primeiro-Ministro destacou que este é um investimento importante, “por um lado por respeito para com os utentes que têm obviamente o direito a exigirem serem acolhidos em instalações de qualidade, que sejam acessíveis, e onde possam ter bons cuidados médicos, bons cuidados de saúde, bons cuidados de enfermagem”.

“Mas, por outro lado, também de respeito para com os profissionais do Serviço Nacional de Saúde, aqueles que há 40 anos têm permitido ao país obter os ganhos de saúde que têm obtido e que nas condições mais adversas nunca deixaram de prestar os melhores cuidados de saúde a cada uma das portuguesas e a cada um dos portugueses”, concluiu.

Por sua vez, Marta Temido mencionou que “o trabalho nesta área nunca acaba”, referindo que “este momento que hoje estamos a assinalar é para os utentes, temos um longo caminho pela frente para continuar a modernizar o SNS, de modo a servir melhor os utentes, para que estes tenham vidas mais satisfatórias, com mais saúde e mais felizes”.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Sintra, Diário de Notícias e Sintra Notícias



Unidade de Saúde de São Mamede da Ventosa, ACES Oeste Sul

Intervenção: Remodelação (existente)

Data de inauguração: 3/12/2019

Capacidade: 7.600 utentes

Área bruta de construção: 736m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Torres Vedras

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 608.362,17€.

Ministra da Saúde inaugura Centro de Saúde São Mamede da Ventosa

04 dezembro 2019

A Ministra da Saúde inaugurou no dia 3 de dezembro, o Centro de Saúde de São Mamede da Ventosa, em Torres Vedras, integrado no Agrupamento de Centros de Saúde do Oeste Sul. As obras de requalificação custaram 644 mil euros e foram financiadas em 543 mil euros pelo Programa Operacional Regional do Centro, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Esta unidade de saúde passa a dispor de sala de espera com espaço infantil, espaço de atendimento e secretariado clínico, gabinete de consulta médica, gabinete de consulta de Saúde da Mulher/Planeamento Familiar, gabinete de enfermagem, salas de tratamentos, sala de movimento/fisioterapia, sala de reuniões, sala de direção, sala de pessoal, vestiários, arquivo, sala de apoio informático e depósitos de material e de resíduos.

Na sua intervenção, Marta Temido salientou que estas obras de requalificação permitem melhorar as condições de atendimento e trabalho, aumentando, assim, os níveis de satifação, quer dos utentes, quer dos profissionais. 

Por seu lado, António Martins, Diretor Executivo do ACES Oeste Sul, revelou que atualmente, praticamente todos os residentes na freguesia da Ventosa possuem médico de família, tendo realçado, ainda, as excelentes condições que o remodelado espaço oferece a utentes e profissionais, relevando o espaço para atividade física, onde são ministradas aulas de preparação para o parto.

Após os discursos, os alunos das turmas do 4.º ano de escolaridade do Centro Educativo da Ventosa apresentaram duas músicas – Sou o futuro e Vem que está a chegar o Natal -, tendo posteriormente sido declamados versos relacionados com a referida intervenção elaborados por utentes da Associação de Solidariedade e Ação Social da Ventosa.

Gabinete de Comunicação ARSLVT

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Revista Sábado e no Facebook da CM Torres Vedras



UCCI Casa do Sagrado Coração de Jesus, Rio de Mouro, ACES Sintra

Data de inauguração: 16/12/2019

Capacidade: 56 camas 

Cuidados Continuados: inauguradas novas instalações da Fundação António Sardinha

19 dezembro 2019

Após a assinatura de contratos-programa com a Fundação António Sardinha (FAS), que dotaram a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) mais 56 camas na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), foi a vez de inaugurar as instalações daquela unidade (UCCI). Assim, a 16 de dezembro, a Casa do Sagrado Coração de Jesus, em Albarraque, recebeu a visita de vários dirigentes e profissionais da ARSLVT, bem como das ministras da Saúde e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.
A UCCI agora inaugurada tem uma lotação de 56 camas, distribuídas por 30 camas de Longa Duração e Manutenção e 26 camas na tipologia de Média Duração e Reabilitação. Com a abertura destas camas, a ARSLVT passou a dispor de um total de 2.387 camas na RNCCI, dando assim uma maior resposta aos utentes que necessitam deste tipo de cuidados.

Na cerimónia, a ARSLVT esteve representada por Luís Pisco, Laura Silveira e Anabela Barata, Presidente, Vice-presidente e Vogal da ARSLVT, e por Ana Soares, responsável pela Equipa Coordenadora Regional dos Cuidados Continuados Integrados, entre outros colaboradores.

Marta Temido, Ministra da Saúde, lembrou que «as necessidades da população portuguesa têm vindo a aumentar, tendo em conta o aumento da esperança média de vida», o que exige «novas respostas». Por isso, «é nossa responsabilidade proporcionar um atendimento de qualidade».

Na sua intervenção, Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, reforçou que os cuidados continuados integrados são uma prioridade e uma aposta conjunta entre ambos os ministérios.

Esta inauguração contou também com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, da Presidente do Conselho de Administração da Fundação António Manuel Figueiredo Sardinha, Helena Lopes da Costa, e do Presidente da Bynd, Francisco Fonseca da Silva. 

Recorde-se que as (UCCI) têm por objetivo a prestação de cuidados de saúde e de apoio social de forma continuada e integrada a pessoas que, independentemente da idade, se encontrem em situação de dependência, permitindo a promoção da reabilitação, estabilização clinica e autonomia dos doentes.

Nas UCCI são prestados cuidados que previnem e retardam o agravamento da situação de dependência, favorecendo o conforto e qualidade de vida. Este nível intermédio de cuidados contribui para a gestão das altas hospitalares permitindo que as camas dos hospitais sejam atribuídas a doentes agudos.

Gabinete de Comunicação ARSLVT



Unidade de Saúde do Pinhal Novo, Palmela, ACES Arrábida

Intervenção: Nova Construção

Data de inauguração: 16/12/2020

Capacidade: 15.200 utentes

Área bruta: 810m2

Promotor/Dono de obra: Câmara Municipal de Palmela

Financiamento: Valor total do investimento c/ IVA 1.251.893,31€.

Cortes d’Almeirim: a 1ª USF de 2020 na Região

17 dezembro 2019

A Unidade de Saúde Familiar (USF) Pinhal Saúde, no Pinhal Novo, tem nova casa. As instalações inauguradas a 16 de dezembro por Marta Temido, Ministra da Saúde, e por Álvaro Amaro, Presidente da Câmara Municipal de Palmela, dão resposta a cerca de 11.000 utentes desde 25 de novembro. Esta é uma das mais recentes unidades de saúde do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Arrábida e da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). 

O novo edifício, localizado na Rua Manuel Veríssimo da Silva, freguesia de Pinhal Novo, concelho de Palmela, melhora consideravelmente o acesso à prestação de cuidados primários de saúde a cerca de 11.000 utentes, mas dispõe de uma capacidade para cerca de 15.200 utentes.

A nova unidade funciona diariamente, de segunda a sexta-feira, entre as 8h00 e as 20h00. A equipa é composta 6 médicos com a especialidade de MGF, 6 enfermeiros, 4 assistentes técnicos e 2 assistentes operacionais.

Na cerimónia de inauguração esteve presente Luís Pisco, Laura Silveira e Nuno Venade, Presidente, Vice-presidente e Vogal da ARSLVT, Bárbara Carvalho, Diretora Executiva do ACES Arrábida, entre outros dirigentes e profissionais da ARS.

O investimento efetuado na nova unidade de Pinhal Novo é considerado fundamental para a melhoria do acesso, das condições assistenciais, da qualidade dos serviços prestados e, consequentemente, para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais.

Além das valências habituais, esta nova infraestrutura possui uma sala de movimento e um espaço exterior para este mesmo efeito, assim como um gabinete de higienista oral e/ou dentista, tudo novas valências anteriormente inexistentes.

Na cerimónia inaugural, Marta Temido referiu que a nova unidade configura a “resiliência de utentes e profissionais que não desistem do SNS”. Mais: “Os Cuidados de Saúde Primários são de facto a base da ação governativa desta legislatura”, daí a aposta nas USF e em equipas multidisciplinares. “Queremos um SNS reforçado, mais moderno e capaz de responder a uma sociedade mais coesa”, afirmou a Ministra da Saúde.

Gabinete de Comunicação ARSLVT       

Descubra as notícias desta inauguração no Portal da Câmara Municipal de Palmela, Junta de Freguesia de Pinhal Novo e o Jornal O Setubalense



Voltar
RSE - Area Cidadão