Banner do evento
Boas festas 2023
Saúde Pública
SAÚDE PÚBLICA

Conheça a autoridade de saúde de Lisboa e Vale do Tejo

Recrutamento
recrutamento

Descubra os Procedimentos Concursais a decorrer e venha trabalhar connosco

CS Fora de Horas
Atendimento Complementar na Doença Aguda

Centros de Saúde Fora de Horas

Banner sites_SNS_44 ANOS_Portal SNS
banner-standard_1140-x-360_gripe 2023_6
Postal 2023_a

Programa de Conhecimento e Desenvolvimento Sustentável destaca a importância do feedback

O Palácio Sottomayor, em Lisboa, recebeu, a 27 de junho, mais uma edição do Programa de Conhecimento e Desenvolvimento Sustentável.

Desta vez, o tema abordado foi “Dar e receber feedback“, com a participação de Catarina João Morgado, PwC’s Academy Senior Manager, e Inês Andrade Osório, PwC’s Academy Senior Associate.

O objetivo principal do evento foi reconhecer o feedback como um fator crucial para o desenvolvimento, motivação e desempenho das pessoas dentro de uma organização. Além disso, procurou-se destacar a metodologia do feedback como uma ferramenta eficaz de gestão, capaz de impulsionar resultados positivos. Durante as apresentações, foram abordados conceitos importantes, como a distinção entre feedback e feedforward.

     

O feedback foi definido como “qualquer informação que recebemos sobre nós mesmos”, o retorno construtivo sobre o nosso desempenho. Em suma, é sempre informação que proporciona “oportunidades de crescimento”, explicou Catarina João Morgado.

Também foram discutidos alguns indicadores de falta de feedback dentro das organizações, tais como “baixo desempenho, falta de foco nos objetivos, dificuldades no relacionamento entre departamentos, falta de iniciativa e proatividade para a inovação, resistência à mudança, rotatividade e absentismo”.

       

A preletora também apresentou dois métodos amplamente utilizados para fornecer feedback de maneira eficaz. O primeiro método é o SBI (Situation-Behaviour-Impact), que consiste em descrever a situação específica, o comportamento observado e o impacto causado por esse comportamento. Já o segundo método é conhecido como o método da “sanduíche”, onde o feedback é estruturado em três partes: reconhecimento, pontos a melhorar e suporte/apoio.

Um ponto importante da sessão foi a abordagem centrada no futuro, conhecida como feedforward. Essa abordagem foca-se no poder de ação e acredita que é mais produtivo ajudar o outro a aprender a fazer “certo” do que apenas mostrar o que estava “errado”. O feedforward reforça as possibilidades de mudança, enquanto o feedback pode reforçar o sentimento de fracasso.

O Programa de Conhecimento e Desenvolvimento Sustentável proporcionou uma reflexão profunda sobre a importância do feedback como ferramenta essencial para o crescimento individual e organizacional. A adoção de uma cultura de feedback efetiva pode promover um ambiente de trabalho mais produtivo, colaborativo e motivador, contribuindo para o sucesso das organizações num mundo cada vez mais competitivo e dinâmico.

Como é habitual nestas sessões, as palavras de boas-vindas estiveram a cargo de Ana Paula Harfouche, Head do Programa de Conhecimento e Desenvolvimento Sustentável da ARSLVT.

Fotos: ARSLVT/PWC

Foto do grupo no Palácio Sottomayor
Voltar
RSE - Area Cidadão