“Entre marinheiros e meretrizes - Do mal serpentino à sífilis” - Museu de Dermatologia

27 Setembro 2019 a 29 Setembro 2019
Museu 1 690 400

No dia 27 de Setembro, 6.ª feira, no Museu de Dermatologia Portuguesa Dr. Sá Penella, no CHULC - Hospital de Santo António dos Capuchos, terá lugar às 11h e às 15h a visita guiada "Entre marinheiros e meretrizes - Do mal serpentino à Sífilis". Esta iniciativa enquadra-se no âmbito das Jornadas Europeias do Património, que decorrem a 27, 28 e 29 de setembro. No mesmo dia, o Museu estará aberto, para visitas livres, entre as 10 e as 17h.

Durante o século XVI, o porto de Lisboa tornou-se numa das principais entradas da cidade de pessoas e bens vindas dos mais diversos locais no Mundo que então se descobria. Por esta via marítima chegaram também epidemias e doenças, umas mais gravosas que outras, mas que em todos os casos se propagavam rapidamente pela população da cidade. Uma das mais mortíferas, conhecida então como mal serpentino, só foi definitivamente curada graças ao uso da penicilina, que só após a II Guerra Mundial ficou ao alcance de todos os que padeciam de sífilis.

Neste museu está reunida uma colecção única de 254 máscaras de cera sobre patologia dermatológica, além de vários objectos e documentos pertencentes a grandes figuras da Dermatologia nacional, dos Hospitais Civis de Lisboa e do CHULC, como Thomaz de Mello Breyner, Luís Alberto Sá Penella, Manuel Caeiro Carrasco e João Carlos Fernandes Rodrigues.

Ainda no HSAC, será possível nesses dias visitar também o Museu da Saúde e a exposição “800 anos de Saúde em Portugal”, que exibe um vasto espólio de objectos pertencente ao CHULC.

 

Links para a página oficial da iniciativa:

http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/public/view.php?id=2898

http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/public/view.php?id=2899

http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/public/view.php?id=2900