Centros de vacinação de Peniche e Caldas da Rainha recebem visita do Secretário de Estado

Caldas 1 1 690 400
12 Janeiro 2022

Os novos centros de vacinação em Peniche e das Caldas da Rainha receberam a visita, a 9 de janeiro, de António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde (SEAS), e do Coronel Carlos Penha Gonçalves, Coordenador do Núcleo de Coordenação do Plano de Vacinação contra a COVID-19. A iniciativa também contou com a participação de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ASRSLVT) e de Ana Pisco, Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte.

No fim-de-semana dedicado à vacinação de crianças dos 5 aos 11 anos e de profissionais da comunidade escolar, o SEAS visitou as novas instalações dos centros de vacinação contra a COVID-19 (CVC) de Peniche e Caldas da Rainha, em funcionamento desde o início do ano.

O governante enalteceu o contributo dos profissionais, a organização dos CVC e as atividades promovidas para entreter os mais pequenos. E aproveitou para anunciar o regresso às aulas em segurança e a abertura do autoagendamento da dose de reforço para maiores de 45 anos.

Dando resposta aos utentes de Caldas e de Óbitos, o CVC de Caldas da Rainha passou a estar instalado no pavilhão da Associação Arneirense, substituindo o CVC que existia no Pavilhão da Mata Rainha D. Leonor. “Temos mais espaço e melhores condições para receber as pessoas”, explicou Ana Pisco, diretora do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte. Além disso, “aumentámos a capacidade de vacinação de 700 para 1000 vacinas diárias” e “fizemos contratação de recursos humanos – pessoal de enfermagem, sobretudo, e médicos – a empresas prestadoras de serviços”.

Em Peniche, o novo CVC está a funcionar no Pavilhão da Escola Básica 2,3 D. Luís de Ataíde, que substituiu a tenda instalada no recinto do centro de saúde. De acordo com Ana Pisco, esta mudança também permitiu melhorar as condições de atendimento das pessoas, além de duplicar a capacidade de resposta diária, passando para as 500 inoculações.