CHULN envia medicamentos para casa de 50 doentes todos os dias

Maria 1 690 400
28 Maio 2020
O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte já realizou mais de 1300 (1330) entregas de medicação nas casas dos doentes ou em farmácias de proximidade de norte a sul do país desde Abril. Em média, o Serviço de Gestão Técnico-Farmacêutica do CHULN faz chegar diariamente medicamentos a 50 doentes de todo o país, garantindo o acesso aos tratamentos e a segurança dos utentes no âmbito do plano de contingência contra a pandemia da Covid-19.
 
Desde o início da pandemia, entre atendimentos presenciais e envio de medicação, foi fornecida terapêutica para cerca de 9200 doentes do CHULN. O Programa de Acesso ao Medicamento Hospitalar (PAM-H) tornou mais fácil e seguro o levantamento de medicação, que passou a ser enviada para uma farmácia de proximidade ou domicílio do doente. Um serviço que chega a utentes do Minho ao Algarve, incluindo as Ilhas.
 
O Programa de Acesso ao Medicamento Hospitalar do CHULN abrangeu doentes crónicos imunodeprimidos, destacando-se os transplantados renais, os doentes sob terapêutica com medicamentos biológicos, os oncológicos, e os doentes com esclerose múltipla e esclerose lateral amiotrófica. Para aceder ao programa o doente ou representante legal apenas necessita de enviar os dados para os contactos de apoio farmacêutico, disponíveis no site do Centro Hospitalar.
 
Adicionalmente, a Consulta de Apoio Farmacêutico, que pode ser realizada nas instalações do hospital ou através de teleconsulta, permite assegurar a comunicação e os cuidados farmacêuticos prestados ao doente.
 
Todas as alterações introduzidas na Farmácia de Ambulatório do Hospital de Santa Maria permitiram o cumprimento das regras de higienização e de distanciamento, assim como a redução do tempo de espera em cerca de 50%.