Secretária de Estado Adjunta e da Saúde inaugura Unidade de Técnicas Endoscópicas do CHBM

Chbm ute  2  1 690 400
12 Março 2020


A Secretária de Estado Adjunta e da Saúde Jamila Madeira inaugurou, a 5 de março, as novas instalações da Unidade de Técnicas Endoscópicas (UTE) do Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM). Um evento que contou com a presença de Laura Silveira e de Nuno Venade, Vice-presidente e Vogal do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), respetivamente. Na visita também participaram a Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Teresa Almeida, o Diretor do Agrupamento de Centros de Saúde Arco Ribeirinho, Miguel Lemos, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Dr. Frederico Rosa, entre outras individualidades externas e profissionais do CHBM.

O Centro Hospitalar realizou obras de beneficiação na UTE, com o objetivo de melhorar as condições de trabalho dos profissionais e de atendimento dos utentes, num investimento de 370 mil euros. Nesta Unidade são desenvolvidas técnicas diagnósticas e terapêuticas nas áreas da Gastroenterologia, Otorrinolaringologia e Pneumologia. Com esta intervenção, o Centro Hospitalar aumentará a capacidade de resposta interna na área dos Meios Complementares de Diagnóstico e de Terapêutica, permitindo efetuar um conjunto de prestações que estavam a ser asseguradas por parceiros externos.

A Unidade de Técnicas Endoscópicas dispõe de uma nova sala de exames e de um Hospital de Dia para os doentes do foro gastroenterológico, bem como de uma sala adequada à vigilância peri-endoscópica. O espaço agora renovado permite otimizar o circuito para os utentes, bem como melhorar o circuito de desinfeção dos equipamentos/dispositivos médicos, incrementando desta forma o nível de segurança e eficiência da atividade clínica desenvolvida e a produtividade dos profissionais.

 

 

Após a inauguração das novas instalações da UTE, seguiu-se a visita ao Serviço de Radioterapia para observar in loco o bunker que já está preparado para acolher um novo acelerador linear, cuja obra de beneficiação custou cerca de 208 mil euros. Esta obra de adaptação e o novo equipamento, que entrará em funcionamento no final do mês de agosto, vai ser adquirido com cofinanciamento do Programa Operacional Lisboa2020, representando um investimento de 2,4 milhões de euros.

O novo acelerador linear vai substituir um dos dois equipamentos existentes no Serviço de Radioterapia, que já se encontrava desajustado face à evolução técnica e científica verificada nos últimos anos, permitindo aumentar a capacidade de resposta interna para tratamentos complexos; aumentar a precisão do tratamento a realizar e a dose de radiação no volume a tratar; reduzir o tempo de tratamento; e diminuir os efeitos secundários.