Luís Pisco encerra o I Encontro das Regiões do Sul do Internato Médico de Saúde Pública

Pisco 1 690 400
12 Julho 2019

O I Encontro das Regiões do Sul do Internato Médico de Saúde Pública decorreu de 3 a 4 de julho na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, com o apoio do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública. Foi a primeira colaboração entre as Coordenações do Internato Médico e Comissões de Médicos Internos de Saúde Pública, das regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

Com mais de 50 participantes, este evento pretendeu ser um momento de partilha de estágios realizados pelos médicos internos no âmbito do internato médico de Saúde Pública e um momento formativo ao encontro das necessidades identificadas pelos mesmos.

O encerramento contou com a presença de Luís Pisco, Presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), que reforçou a importância destes momentos de partilha para o crescimento que a Saúde Pública tem tido nos últimos anos, garantindo o apoio a futuras edições.

O primeiro dia foi dedicado à aquisição de conhecimentos em áreas concretas esperadas para um médico especialista em Saúde Pública. Com o workshop de Gestão de Projetos em Saúde Pública, orientado pela Doutora Isabel Carvalho Oliveira e Doutora Sónia Namorado, foram transmitidas ferramentas para captação de financiamento e métodos eficientes de gestão e monitorização. No workshop de Auditoria em Saúde Pública, a Dr.ª Filipa Homem Christo explicou os princípios básicos e técnica de auditoria, acompanhado de um exercício prático de preparação. O Journal Club permitiu debater metodologias de investigação com a apresentação de dois artigos científicos de temas pertinentes em Saúde Pública.

O Prof. Doutor António Vaz Carneiro abriu o segundo dia com uma palestra sobre oportunidades de investigação na academia para os médicos internos de Saúde Pública e a sua integração no internato médico. Por “sermos reconhecidos pelos problemas que resolvemos aos outros” foram debatidas formas de reafirmar o papel do médico de Saúde Pública na melhoria do nível de saúde da população e redução de iniquidades, através da investigação. O Dr. António Pina, em representação do Departamento de Saúde Pública e Planeamento do Algarve, reforçou a importância de uma rede de partilha e comunicação através das novas tecnologias. O Dr. Mário Durval concluiu apelando para que as novas gerações “não deixem a Saúde Pública fora do sítio onde deve estar: na liderança na administração de saúde - nacional, regional e local - centrada nas pessoas, no cidadão”. Nos restantes painéis os participantes tiveram a oportunidade de partilhar os pontos fortes e principais dificuldades dos seus estágios ao longo do internato, de forma a poder inspirar os novos médicos internos e a melhorar a qualidade dos trabalhos realizados no futuro. 

Conforme previsto no Regulamento do Internato Médico, enquanto estruturas de representação dos médicos internos democraticamente eleitas, cabe às Comissões de Médicos Internos contribuir para a melhoria das condições formativas e promover, com o apoio da coordenação do internato médico, a organização de encontros e debates. O sucesso destes dois dias permitiu juntar diferentes realidades das três regiões do sul e trouxe a certeza de uma segunda edição do encontro para o próximo ano.