Município de Mafra ganha duas novas unidades de saúde

Mafra 1 690 400
03 Junho 2019

A Ministra da Saúde, Marta Temido, inaugurou no dia 30 de maio, duas novas unidades de saúde, no concelho de Mafra. Tratam-se da Unidade de Saúde Familiar (USF) Mafra Norte e da Unidade de Saúde Familiar (USF) D. João V, integradas no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Sul.

Na sua intervenção, Marta Temido referiu que «a inauguração deste equipamento vai permitir servir os cerca de 80 mil utentes inscritos em todo o concelho de Mafra» e que, diariamente, estas duas unidades «dão resposta a cerca de 30 mil utentes».

Marta Temido sublinhou que «estamos perante a criação de uma Unidade de Saúde que mereceu um investimento de 2,3 milhões de euros que resultaram do protocolo firmado entre a Administração Regional de saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), que contribuiu com 70% do esforço financeiro e a Câmara Municipal de Mafra, que contribuiu com 30%, tendo por base o aproveitamento de verbas do FEDER em 50% da despesa total».

A Ministra da Saúde salientou que estas unidades «garantem uma cobertura assistencial de 100%, sendo que 94% da população já tem médico de família atribuído».

«Mais de sessenta profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, assistentes técnicos, radiologistas, assistentes operacionais, vão dar corpo e vida esta Unidade de Saúde de Mafra para bem do concelho que, desta forma, vê melhorada a acessibilidade ao Serviço Nacional de Saúde quer no que respeita à qualidade crescente dos equipamentos quer no que respeita ao reforço dos recursos humanos» acrescentou Marta Temido, na sua intervenção.

Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal de Mafra, Hélder Sousa Silva, sublinhou que «este projeto é a materialização de uma eficaz cooperação entre as administrações central e local», e sublinhou que «esta unidade vem, também, contribuir de forma decisiva para atrair mais médicos para o concelho».

Segundo António Martins, Diretor Executivo do Agrupamento Centros de Saúde Oeste Sul, este investimento é «fundamental para a melhoria do acesso, das condições assistenciais, da qualidade dos serviços prestados e para o aumento da satisfação dos seus utilizadores e dos seus profissionais».

O novo edifício possui 28 gabinetes de consulta e sete de enfermagem, cinco salas de tratamento, espaço para Atendimento Complementar, dotado de um novo RX digital, espaço para a saúde pública, gabinete de saúde oral, sala para desporto e outros gabinetes de trabalho.

Foram investidos três milhões de euros, na construção do centro de saúde (2,8 milhões de euros) e o restante nos arranjos exteriores, nos quais se incluem um parque de estacionamento.

Do total do investimento, 1,1 milhões foram financiados através de fundos comunitários, a ARSLVT comparticipou com 665 mil euros e o município cedeu o terreno e investiu 1,1 milhões de euros.

Mafra integra o Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul, que tem mais de 200 mil utentes inscritos e 10 USF, espalhados não só por aquele concelho, como também pelo Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, todos no distrito de Lisboa.