DICAD aposta nas "Talks - Game For Fun" e marca a diferença na Worten Game City

Dicad gaming1 1 690 400
03 Junho 2019

 

Dicas úteis, perspetivando a proteção da saúde de gamers e profissionais da indústria do gaming, e assim melhorar a sua performance física e mental, bem como o convívio com amigos e família. É desta forma que podemos caracterizar as “Talks - Game For Fun”, a primeira intervenção de redução de danos na área dos jogos online, protagonizada entre 31 de maio e 2 de junho pela Divisão de Intervenção nos Comportamento Aditivos e nas Dependências (DICAD), da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), na Worten Game City.

Os relatos foram feitos na primeira pessoa, quer por jogadores amadores, profissionais, produtores da indústria do gaming ou profissionais de saúde. Ao longo de três dias, o palco multiusos da Worten Game City reservou uma hora para se falar de uma espécie de manual para pessoas e famílias saudáveis, sem tabus ou preconceitos, mas com alguma diversão.


Estabelecer dias e horas para jogar, utilizar os jogos como veículos de socialização e não de isolamento, apostar em diversos níveis para que o jogador possa fazer pausa e ter hobbies ou rotinas além do jogo. Estas foram algumas das dicas partilhadas sobretudo por quem é do meio. Também se falou na necessidade de saber gerir emoções como o “prazer instantâneo” e a frustração, para que o jogo não se torne uma dependência.

Recorde-se que este foi um projeto-piloto com abordagem experimental no levar a saúde para a festa e recolher informação que permita uma intervenção de maior escala nesta área. A possibilidade de ouvir jogadores e indústria neste evento permitirá uma melhor articulação na dependência sem substância, fenómeno que tem sido uma preocupação identificada pelas equipas da DICAD e pelos Cuidados de Saúde Primários da ARSLVT.

 


A intervenção da equipa da DICAD na Worten Game City incluiu ainda a abordagem aos pontos de venda de alcoól, sensibilizando comcerciantes para a venda responsável de álcool a menores.