Amadora promove workshop sobre rastreios

Fig 1 1 690 400
10 Abril 2019


“Rastreios no ACES Amadora – Onde estamos? Onde queremos chegar? Como lá chegar?” foi o tema de um workshop que decorreu a 28 de março de 2019. O evento foi organizado pela Equipa Local de Rastreios, tendo como destinatários as equipas de rastreio das Unidades de Saúde Familiar (USF) e Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP).  


Partilhar experiências e boas práticas entre as várias unidades e identificar oportunidades de melhoria nos vários programas de rastreios foram os principais objetivos do workshop. Recorde-se que no ACES Amadora estão a decorrer os rastreios do Cancro do Colo do Útero (RCCU), do Cancro do Cólon e Reto (RCCR) e da Retinopatia Diabética (RDD).


Estiveram presentes 27 profissionais, sendo que todas as USF e UCSP estiveram representadas, com 9 médicos, 9 enfermeiros e 9 assistentes técnicos.  

 

 

O workshop iniciou-se com as boas-vindas, apresentação do evento e dos profissionais, com uma atividade ice-breaker. Posteriormente, foi dividido em duas partes: a primeira em que os profissionais das unidades com programa de rastreio apresentaram a sua experiência e a segunda em que os profissionais discutiram aspetos relacionados com os rastreios, de acordo com questões previamente definidas. Houve ainda uma pequena pausa para coffee-break, tendo-se priveligiado a seleção de frutas frescas, frutos secos e água.

 


Após o período de discussão, cada grupo apresentou as suas conclusões, de acordo com as questões que foram colocadas (i. O que está a correr bem?; ii. O que pode ser melhorado; iii. Lições para as próximas unidades; iv. Possíveis soluções para os utentes sem médicos; v. Como melhorar a adesão às convocatórias?). Embora não tenha sido formalmente avaliado o grau de concordância com as sugestões em geral, os grupos concordaram com as conclusões de outros grupos.


Acrescenta-se que o evento foi avaliado através de questionários de satisfação em formato digital. Foram recebidas 23 respostas (85,2% dos participantes). Todas as componentes do workshop foram avaliadas de forma muito positiva, como sendo relevantes ou muito relevantes para a atividade profissional do inquirido em 91,3% dos casos. Globalmente os participantes recomendaram a organização de eventos semelhantes (95,6% selecionou um valor de 8 ou acima, numa escala de 0 a 10).


A avaliação do workshop foi claramente positiva, sendo um formato a considerar futuramente, quer no âmbito dos programas de rastreio de base populacional, quer em outras área temáticas. As conclusões dos grupos estão a ser analisadas na perspetiva de melhoria dos programas de rastreio.