CHULN: Ampliação e modernização do Serviço de Radioterapia

Capturar 1 1 690 400
01 Abril 2019

 

Encontra-se concluído o processo de investimento para a ampliação e modernização do Serviço de Radioterapia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), cujo valor de investimento é na ordem de 7 milhões de euros, e que contará com 50% de financiamento comunitário a fundo perdido, através do Programa PORTUGAL2020, após o visto do Tribunal de Contas, a 21 de março de 2019.


A ampliação das áreas de trabalho e a modernização do parque tecnológico do Serviço de Radioterapia irá permitir aumentar a capacidade de resposta do CHULN, face à crescente procura de que é alvo. A aquisição dos novos aceleradores, VERSA HD e INFINITY, irá permitir que em 2020 se passe de 2.000 doentes para 3.000 doentes, por mês, em tratamento de radioterapia no CHULN, aumentando a atual capacidade de resposta/acesso em 50% e internalizando anualmente 4 milhões de euros, valor importante para a estratégia de sustentabilidade em curso.

Uma das principais vantagens que contribui o novo equipamento é o facto de possuir uma velocidade de tratamento até dez vezes superior à de qualquer acelerador convencional, bem como a redução do número de sessões. Um acelerador linear ou LINAC é um dispositivo de grandes dimensões que fornece à distância raios X de alta energia à região do tumor do paciente. Os equipamentos moldam o campo de irradiação através de um sistema de multilâminas que molda o feixe de irradiação, com o qual se consegue diminuir a radiação nos órgãos saudáveis e aumentá-la no tecido doente.


A resiliência e a persistência têm sido eixos fundamentais para o desenvolvimento da estratégia desenvolvida pelo Conselho de Administração do CHULN, de forma a potenciar a excelência do centro hospitalar, em todas as áreas de intervenção, permitindo alcançar mais oferta pública, melhor inovação tecnológica e redução a serviços privados, como é o caso deste investimento, numa área tão sensível como a radioterapia.

As obras de construção, prévias à instalação dos equipamentos, começam no dia 8 de abril e o novo Serviço de Radioterapia estará operacional a 31 de outubro de 2019.