Barros Veloso homenageado

Bveloso 1 1 690 400
25 Março 2019

 

O médico Barros Veloso, um nome major da Medicina, da Saúde e da Cultura portuguesas, foi homenageado a 21 de março pela Fundação Álvaro de Carvalho, que reuniu colegas, amigos e familiares na Torre do Tombo, em Lisboa. O evento contou com a presença de Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), em representação da Ministra da Saúde.


O Auditório da Torre do Tombo ficou repleto de convidados que não quiseram perder a oportunidade de reconhecer o trajeto ímpar de António Barros Veloso. Reconhecido especialista em Medicina Interna e Oncologia Médica do Hospital dos Capuchos/Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) – e por isso da Região –, aos 89 anos Barros Veloso continua a ser um grande defensor da relação médico-doente, dando grande importância às aptidões clínicas do médico, em especial na observação do doente e na capacidade de diagnóstico. A ética da Medicina e a investigação clínica foram outras áreas sobre as quais se debruçou.

Curioso, com interesses dispersos, com muito prazer de viver, fazer coisas e partilhar com os outros. Foi assim que o próprio se definiu. E de facto, o seu percurso é único e inspirador para as mais diversas gerações, nos mais variados quadrantes da sociedade.

Detentor de uma grande versatilidade e capacidade de conciliar as diversas facetas da sua vida profissional e pessoal, Barros Veloso transmitiu a sua paixão pelo jazz, pela História, Filosofia e pela azulejaria, com várias obras publicadas.


A cerimónia contemplou ainda o lançamento do livro “Doenças, doentes e médicos”, da autoria de Álvaro Eiras de Carvalho, discípulo e colaborador de Barros Veloso.