Tomada de Posse dos novos membros da Comissão de Ética para a Saúde da ARSLVT

E1 1 690 400
22 Fevereiro 2019

O Auditório do Centro de Saúde de Sete Rios foi o palco escolhido para a tomada de posse e apresentação dos membros e dos consultores da nova Comissão de Ética para a Saúde da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). O seminário contou com a presença do Conselho Diretivo da ARSlVT, Laura Silveira, Nuno Venade e Rui Vieira, e foi presidida por Luis Pisco, responsável máximo.

A sessão de abertura ficou a cargo de Luís Pisco, presidente da ARSLVT que dirigindo-se aos presentes, referiu que “a inovação tecnológica que vamos tendo cada vez mais disponível, a par de um envelhecimento da população, traz-nos desafios importantes. Acrescentou Luís Pisco, que estes desafios "obrigam-nos a um reforço pelo respeito da dignidade humana, por um lado, e por outro, à autonomia dos doentes, investindo na humanização dos serviços, na melhoria da qualidade dos cuidados prestados, protegendo assim a dignidade da pessoa humana". 

Na sua intervenção, o responsável máximo da ARSLVT, fez questão de deixar um reconhecimento muito sentido a todos aqueles que participaram nas atividades da comissão anterior "tendo desempenhado um trabalho notável" e acrescentou "que de uma forma altamente altruística e desinteressada produziu um trabalho de elevado prestígio à comissão e a esta ARS, do qual todos nós nos orgulhamos e que muito agradeço".

O responsável máximo da ARSLVT terminou dizendo que "esta comissão a que hoje tenho o prazer de dar posse, em meu nome pessoal, e em nome do conselho diretivo, quero agradecer aos futuros membros e consultores da Comissão de Ética que aceitaram participar neste projeto para os próximos quatro anos, altamente especializados nesta matéria, e que materializam a necessidade, de se garantir o pluralismo, a diversidade e a interdisciplinaridade, composta por personalidades provenientes de diferentes áreas, que irão contribuir, certamente, para os quesitos da multidisciplinaridade". 

Durante o seminário foram partilhadas as narrativas das vivências enquanto membros da Comissão, que salientaram os percursos inerentes à progressiva adopção de modelos e de procedimentos, de métodos de deliberação e as dificuldades e oportunidades que essa participação para o engrandecimento pessoal e colectivo, numa ótica de uma permanente procura do respeito pela dignidade dos restantes membros e dos profissionais de saúde da ARS que permitissem, em permanência, contribuir para a promoção de um agir ético, pedra basilar, para a humanização e a melhoria da prestação de cuidados de saúde pela Comissão.

Foram ainda apresentados dois projetos de formulários de pedidos de parecer e de apreciação pela Comissão que irão agora, ser sujeitos à apreciação pública.

Por último, o presidente da Comissão de Ética para a Saúde da ARSLVT, António Faria Vaz, apresentou os projetos da Comissão para o próximo quadriénio, salientando os relativos à ética de proximidade e a formalização de um painel de consultores constituído por relevantes personalidades e por profissionais que permitirão que se cumpram os desígnios da Comissão, fundamentalmente o exercício de uma democracia deliberativa, que sustentará os desejáveis requisitos éticos da Comissão e dos profissionais de Saúde da ARSLVT.