Unidades de Internamento da RNCCI na ARSLVT

Constituem Unidades de Internamento as Unidades de Convalescença; Unidades de Média Duração e Reabilitação, Unidades de Longa Duração e Manutenção e Unidades de Cuidados Paliativos e as Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental.

      

Unidade de Convalescença (UC)

(representadas no mapa supra a verde)

Tem por finalidade a estabilização clínica e funcional, devendo para esta tipologia ser referenciadas pessoas que se encontram em fase de recuperação de um processo agudo ou recorrência de um processo crónico, com elevado potencial de reabilitação com previsibilidade até 30 dias consecutivos.

Consulte as Unidades de Convalescença

 

Unidades de Média Duração e Reabilitação (UMDR)

(representadas no mapa supra a amarelo)

Visam responder a necessidades transitórias, promovendo a reabilitação e a independência, em situação clínica decorrente de recuperação de um processo agudo ou descompensação crónico, cuja previsibilidade de dias de internamento se situe entre 30 dias e 90 dias.

Consulte as Unidades de Média Duração e Reabilitação

 

Unidades de Longa Duração e Manutenção (ULDM)

(representadas no mapa supra a laranja)

Tem por finalidade proporcionar cuidados que previnam e/ou retardem o agravamento da situação de dependência, otimizando o status do estado de saúde, num período de internamento em regra superior a 90 dias. Visam responder a doentes com processos crónicos que apresentem diferentes níveis de dependência e graus de complexidade e que não possam, ou não devam, ser cuidados no domicílio.

Consulte as Unidades de Longa Duração e Manutenção

 

Unidades de Cuidados Paliativos (UCP)

(representadas no mapa supra a azul)

As Unidades de Cuidados Paliativos, destinam-se a doentes com doenças complexas em estado avançado, com evidência de falha da terapêutica dirigida à doença de base ou em fase terminal e que requerem cuidados para orientação ou prestação de um plano terapêutico paliativo.

Consulte as Unidades de Cuidados Paliativos

 

Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental (UCCISM)

 

Estas estrututras multidisciplinares são destinadas às pessoas com doença mental grave de que resulte incapacidade psicossocial e que se encontrem em situação de dependência, independentemente da idade, adiante designadas como pessoas com incapacidade psicossocial.

Estas unidades de cuidados continuados integrados específicas de saúde mental incluem quatro tipologias.

 

Unidades residenciais:

 

  •   Residências de treino de autonomia

  •   Residências autónomas de saúde mental

  •   Residências de apoio moderado

  •   Residências de apoio máximo:

     

    A Associação para o Estudo e Integração Psicossocial (AEIPS) integrou a RNCCI a 7 de abril de 2017, com uma unidade piloto para prestação de cuidados continuados integrados de saúde mental. Esta estrutura residencial, localizada na comunidade, é destinada a pessoas clinicamente estabilizadas com grande incapacidade psicossocial e impossibilitadas de serem tratadas no domicílio. Como residência de apoio máximo para adultos a sua finalidade é proporcionar cuidados que previnam e retardem o agravamento da situação de dependência, favorecendo o conforto e qualidade de vida.

 

A admissão de utentes nas UCCISM é feita pela ECR na decorrência de incapacidade psicossocial resultante de doença mental grave e necessidade de CCISM, sendo obrigatoriamente precedida de proposta de referenciação à ECL pelas seguintes entidades:

- SLSM, hospitais e centros hospitalares psiquiátricos, quanto a utentes da respectiva rede de programas e serviços;

- Agrupamentos de centros de saúde, sempre que se refira a utente sinalizado pela comunidade;

- Unidades psiquiátricas de internamento de longa duração, públicas ou privadas.