Saúde homenageia Carlos da Silveira

Homenagemof 2 1 690 400
28 Janeiro 2019


Alguns meses após o desaparecimento de um dos mais carismáticos farmacêuticos portugueses, a Ordem dos Farmacêuticos e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa organizaram uma sessão que homenageou Carlos da Silveira. A iniciativa realizou-se a 23 de janeiro, em Lisboa. Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) participou na sessão em representação da Ministra da Saúde.

O Auditório Maria Odette Santos-Ferreira, na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, foi o local escolhido para recordar o percurso pessoal e profissional de um nome major da profissão, mas também da Saúde em Portugal. Preletor na cerimónia, Luís Pisco salientou o facto de Carlos da Silveira ter dado um testemunho exemplar de cidadania e competência, com uma profícua carreira docente e de investigação, bem como um importante contributo para a saúde pública militar e civil.

Conhecido como o “pai da Farmácia Hospitalar” por ter sido o impulsionador das farmácias nos hospitais do SNS, Carlos da Silveira esteve na génese da Comissão Técnica dos Novos Medicamentos, do Instituto Ricardo Jorge, na criação da Ordem dos Farmacêuticos e da atual Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas. Foi distinguido com a Medalha de Ouro do Ministério da Saúde, em 2009, o que reforça a importância do percurso profissional e pessoal para a melhoria da Saúde dos portugueses e para o reconhecimento profissional dos farmacêuticos.


Para Luís Pisco, “esta homenagem é prova de que a obra deixada pelo Prof. Carlos da Silveira desafia a vida, na medida em que continuará a inspirar as mais diversas gerações de profissionais, gestores e decisores políticos, na área da saúde”.

A cerimónia também contou com as intervenções de Ana Paula Martins, Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, e Matilde Fonseca e Castro, Diretora da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.