Saúde Pública apresenta Plano Regional de Saúde

Prs 1 1 690 400
22 Janeiro 2019


O Auditório do Fórum Lisboa foi o palco escolhido para o lançamento do Plano Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (PRSLVT), um documento estratégico produzido pelo Departamento de Saúde Pública da Região. O evento ocorreu na manhã de 18 de janeiro e teve um início muito sui generis: a encenação de uma conversa de café acerca do PRSLVT, interpretada por Mário Durval e Rui Portugal - atores amadores, mas nada desconhecedores do tema ou da arte.

A sessão que apresentou a profissionais de saúde e parceiros as orientações estratégicas de Saúde Pública até 2020 teve assim início com a demonstração dos dotes de representação do Diretor do Departamento de Saúde Pública da ARSLVT e do Coordenador do Internato Médico de Saúde Pública da Região, respetivamente.


Seguiu-se um debate moderado pela jornalista Rute Peixinho, da Agência Lusa, que procurou esclarecer os presentes sobre os quatro eixos do plano – Saúde sustentável, Cidadania, Qualidade e Afetos – além das questões metodológicas. As intervenções estiveram a cargo da equipa que elaborou o plano: Mário Durval, Raquel Santos, Nuno Lopes, Patrícia Batista e Afonso Moreira.


Já no âmbito da sessão de encerramento, Luís Pisco, Presidente da ARSLVT felicitou a equipa “por ter conseguido desenvolver um plano com grande transparência e participação, centrado nos cidadãos”. Mencionando a importância das quatro metas do plano – tabagismo, excesso de peso/obesidade, Saúde Mental e parcerias com a comunidade –, o responsável garantiu o empenho do Conselho Diretivo da ARSLVT na aplicação e monitorização do PRSLVT.


Por sua vez, Fátima Quitério, Diretora Executiva do Plano Nacional de Saúde (PNS), salientou o facto de o plano regional estar em consonância com o PNS e planos locais, bem como de ser “um plano que representa vontade de mudança”. E elogiou a visão da “Saúde enquanto contributo para o bem-estar”.
Mário Durval salientou que o documento “é um instrumento de trabalho para toda a comunidade e não só para um grupo de técnicos”.

Consulte aqui o Plano Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.