Aprovada equipa de Cuidados Paliativos do ACES de Cascais

Cuidados continuados 1 690 400
19 Dezembro 2018


Os utentes do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Cascais com necessidades paliativas complexas podem usufruir dos cuidados de uma Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP). A criação da equipa foi aprovada no início desta semana pelo Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

“Garantir um serviço diferenciado, multidisciplinar e especializado no âmbito dos cuidados paliativos, a doentes com doença avançada e progressiva, e suas famílias, proporcionando alívio do sofrimento físico, psicológico, social e espiritual” é um dos propósitos da equipa. A ECSCP do ACES de Cascais propõe-se ainda a “prestar cuidados domiciliários desde a admissão do doente e sua família, estendendo-se ao período do luto, com o objetivo de controlar ou minimizar o sofrimento, proporcionando cuidados humanizados que dignifiquem a condição humana e promovam a qualidade de vida”.

Composta numa primeira fase por dois médicos, dois enfermeiros, um psicólogo, um assistente social, a equipa tem potencial de crescimento e, tirando proveito da formação específica dos profissionais de saúde, presta cuidados nos domicílios mas também assegura uma consulta de Cuidados Paliativos semanais aos doentes que se mantêm autónomos.


“Esta equipa é uma mais-valia desde logo porque vai permitir que os doentes tenham acesso a cuidados especializados no conforto do seu domicílio e junto das suas famílias”, salienta Luís Pisco, Presidente da ARSLVT.

Felicitando os profissionais que avançaram com a candidatura, Helena Costa, recorda que “esta era uma necessidade identificada pelas equipas de Cuidados Continuados Integrados do ACES”. Para a Diretora Executiva dos ACES de Cascais, a ECSCP “dá um importante contributo para a melhoria do bem-estar e qualidade de vida dos utentes que tenham critérios para dela usufruírem”.

A equipa de Cuidados Paliativos tem ainda a importante missão de assessorar nesta área todas as unidades funcionais do ACES – como as Unidades de Cuidados de saúde Personalizados (UCSP) e Unidades de Saúde Familiar (USF), etc.. –, estando inclusivamente prevista a intervenção conjunta em doentes menos complexos e a organização de atividades formativas em Cuidados Paliativos.

Pugnando pela continuidade de cuidados e pela redução dos (re)internamentos hospitalares, a equipa de Cuidados Paliativos do ACES de Cascais também vai articular com as suas homólogas hospitalares.

Esta ECSCP também foi aprovada pela Comissão Nacional de Cuidados Paliativos.