Literacia e futuro dos CSP em destaque nas jornadas da USF Descobertas

Jornadasusfdescobertas 1 1 690 400
12 Outubro 2018

O Hotel Vila Galé, em Lisboa, foi palco das IV Jornadas da Unidade de Saúde Familiar (USF) Descobertas. Dedicadas à literacia em Saúde, o evento cativou a atenção de profissionais de saúde da unidade e não só. Na sessão de abertura, que decorreu na manhã de 11 de outubro, Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), salientou a pertinência do tema e o futuro dos Cuidados de Saúde Primários.

“Temos de estar atentos ao futuros dos Cuidados de Saúde Primários e continuar a ir ao encontro das necessidades das pessoas”. Isto porque a Saúde está em mudança: “os hospitais estão a redefinir o seu papel – aproximando-se mais da comunidade” e o documento-chave para os CSP – a Declaração de Alma Ata – vai ser substituído pela Declaração de Astana já no final deste mês”, explicou Luís Pisco.


O responsável máximo da ARSLVT referiu ainda que a literacia em Saúde é muito importante, “mas o mais importante é mudar comportamentos”. E isso está ao alcance dos médicos e enfermeiros de família, através de intervenções breves mas motivadoras.

Dirigindo-se à mesa, Luís Pisco felicitou a organização das jornadas pelos temas escolhidos, bem como pelo dinamismo demonstrado pelos profissionais da USF Descobertas e pela forte participação que o evento despoletou.


Na sessão participaram Fernando Rosa, Presidente da Junta de Freguesia de Belém, Davide Amado, Presidente da Junta de Freguesia de Alcântara, Rafic Nordin, Presidente do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lisboa Ocidental e Oeiras, José Gomes, Coordenador da USF Descobertas, e Amílcar Lopes de Oliveira, da Comissão Organizadora das IV Jornadas.