Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinala Dia Mundial da Saúde Mental

Img 6364 1 690 400
11 Outubro 2018

Para assinalar o Dia Mundial da Saúde Mental, o Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo responsável máximo da ARSLVT, Luís Pisco, a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, a Coordenadora Regional da Saúde Mental da ARSLVT, Teresa Maia, entre outros, visitou a Unidade de Psiquiatria da Infância e da Adolescência do Hospital Prof. Fernando da Fonseca, que funciona no renovado Centro de Saúde de Queluz.

 

Esta Unidade, única e a primeira no país funciona no primeiro piso do Centro de Saúde de Queluz e diferencia-se pela prestação de cuidados especializados de saúde mental infantil e juvenil na comunidade, com uma ligação próxima e de fácil acesso às famílias e uma forte articulação com estruturas comunitárias, nomeadamente com as Escolas, Cuidados de Saúde Primários, Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, EMATs e IPSS locais através de reuniões regulares.

A multidisciplinariedade da equipa, constituída por médicos pedopsiquiatras, psicólogos, psicomotricista, terapeuta ocupacional, enfermeiro e assistente social constitui um aspecto fundamental, possibilitando respostas ajustadas às diferentes necessidades de cada criança, adolescente e família. Para a concretização desta Unidade foi fundamental o envolvimento dos ACES, do Hospital Fernando Fonseca, das Câmaras Municipais (em particular da Câmara Municipal de Sintra), da Fundação Calouste Gulbenkian e o apoio dos EEAGrants.

A equipa de Psiquiatria da Infância e da Adolescência desenvolve em conjunto com o Serviço de Psiquiatria de Adultos o Programa Semente, um programa de Promoção da Saúde Mental nos filhos de pessoas com doença psiquiátrica, que teve o apoio dos EEA Grants. A experiência de trabalho conjunto e a articulação regular entre a Pedopsiquiatria e a Psiquiatria de adultos no HFF representa um factor facilitador no processo de transição dos jovens aos 18 anos, assegurando a continuidade de cuidados.

 

 

Esta Unidade serve a população dos concelhos de Sintra e da Amadora, e neste último ano acompanhou cerca de 600 criançase jovens. Segundo Teresa Maia, Coordenadora Regional da Saúde Mental da ARSLVT este projeto "constitui um aspecto fundamental, possibilitando respostas ajustadas às diferentes necessidades de cada criança, adolescente e família".

 

  

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou a unidade e os seus profissionais e disse que "estamos perante uma estrutura de excelência, integrada na comunidade. Com a colaboração de todos, do Estado, dos municípios, das instituições da sociedade civil, das escolas também, das famílias e da comunidade em geral, desejo firmemente que este exemplo possa ser replicado em outras zonas do país".