Oftalmologia do Garcia de Orta distinguido pelo Prémio Saúde Sustentável

Premio 1 n 1 690 400
04 Outubro 2018


O Centro de Responsabilidade de Oftalmologia (CRO) do Hospital Garcia de Orta (HGO) venceu a Menção Honrosa do Prémio Saúde Sustentável na categoria "Experiência do Cidadão". A iniciativa promovida pelo Jornal de Negócios e a Sanofi reconheceu um serviço que centra o seu trabalho nas necessidades dos utentes. A cerimónia de entrega dos prémios decorreu a 3 de outubro, no Museu do Oriente, em Lisboa.

A distinção foi entregue a Nuno Campos, Diretor do Centro de Responsabilidade do HGO por Teresa Caeiro, Vice-presidente da Assembleia da República e membro do júri do Prémio Saúde Sustentável.

Recorde-se que, além das consultas e intervenções realizadas em âmbito hospitalar, o CRO possui um núcleo junto da comunidade, que em pleno coração de Almada faz rastreios e consultas aos utentes do Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal. Aliás, é através do Núcleo de Oftalmologia de Almada que o CRO participa de forma determinante para a integração de cuidados no âmbito do Programa Regional do Rastreio de Retinopatia Diabética.

Para conhecer o CRO, clique aqui.

Ao lado de Nuno Campos, estiveram presentes na cerimónia Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Daniel Ferro, Presidente do Conselho de Administração do HGO, Teresa Fonseca e Mafalda Pereira, médicas no CRO, e Carolina Santos, do Rastreio de Retinopatia Diabética.

Na lista de candidatos ao Prémio Saúde Sustentável constavam ainda mais dois projetos promovidos por instituições da área de influência da ARSLVT: “O seu farmacêutico” e “Assistente do utente”, ambos do Hospital de Vila Franca de Xira.


Fernando Pádua, médico, professor e ativista social, foi aplaudido de pé por uma plateia rendida ao vencedor do Prémio Saúde Sustentável Personalidade na edição de 2018.

 


A sessão de encerramento da 7ª edição dos prémios que visam promover a sustentabilidade da Saúde esteve a cargo de Adalberto Campos Fernandes, Ministro da Saúde, e de Jorge Sampaio, Presidente da República entre 1996 e 2006 e Presidente do Júri.


Além das intervenções dos promotores desta iniciativa, a cerimónia integrou uma mesa redonda sobre o tema “Desafios e contributos para uma Saúde mais sustentável em Portugal”. Moderada pela jornalista Dulce Salzedas, o debate teve os contributos de Graça Freitas, Diretora-geral da Saúde, Miguel Guimarães, Bastonário da Ordem dos Médicos, João Norte, Vice-presidente da Ordem dos Farmacêuticos, Maria de Belém Roseira, Coordenadora da comissão independente que apresentará uma proposta de nova Lei de Bases da Saúde, Joana Camilo, Presidente da Associação Dermatite Atópica Portugal, e por Francisco Ramos, Presidente do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil – Lisboa.