ARSLVT satisfeita com colocação de 130 médicos de família na Região

Medico de familia 1 690 400
30 Agosto 2018

A colocação de 130 recém-especialistas em Medicina Geral e Familiar nas 195 vagas atribuídas no concurso de julho à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) é encarada como positiva, uma vez que “vamos poder dar médico de família a mais de 200 mil utentes”, afirma Luís Pisco, Presidente da ARSLVT.

Ainda segundo o mesmo responsável, “conseguimos não só "reter" praticamente todos os recém-especialistas formados na Região – 87 de um total de 89 – como ainda conseguimos cativar 43 jovens médicos formados noutras regiões” – número que corresponde a cerca de 50% da capacidade formativa da ARSLVT.

O balanço é, por isso, “francamente positivo. Esta é mais uma etapa na prossecução do objetivo de dar médico de família a todos os utentes da ARSLVT”.

O dirigente esclarece ainda que “as vagas por preencher eram de alguma forma expectáveis porque foram abertas muito mais vagas do que o número de especialistas formados na ARSLVT, algo que não aconteceu noutras regiões”.