ARSLVT garante certificação em SBV-DAE

Sbv 1  1 690 400
12 Julho 2018

 

Desde o final de março até ao início de julho, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) formou 274 profissionais em Suporte Básico de Vida, sendo que em 227 destes acresce a componente de Desfibrilhação Automática Externa (SBV-DAE). Com as formações já realizadas, a ARSLVT vê assim garantida a certificação que permitirá dar continuidade a este projeto.



Ao ser acreditada, no início deste ano, pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) como entidade formadora nas valências Suporte Básico de Vida (SBV) e Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa (SBV-DAE), a ARSLVT comprometeu-se a realizar no mínimo 10 ações de formação em SBV-DAE/ano. Sem esses cursos não poderia manter a acreditação, pressuposto comum a todas as entidades que obtêm a chancela formativa do INEM. E a verdade é que ao fim de três meses, a Academia de Formação e Desenvolvimento (AFD) da ARSLVT conseguiu atingir esse objetivo. Neste grupo receberam formação 165 profissionais, tendo obtido avaliação positiva 160.


“É muito gratificante verificar todo o empenho depositado neste projeto, quer pelos colegas da bolsa de formadores e da Academia, quer pelas direções executivas dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) e chefias da ARSLVT. Só assim foi possível em tão pouco tempo organizar as 10 ações em SBV-DAE e ir mais além”, salienta Regina Sequeira Carlos. Para a Responsável pela AFD, “estes resultados atestam o interesse dos profissionais em se manterem atualizados e capacitados para salvar vidas”.



De facto, além dos 10 cursos em SBV-DAE efetuados nos ACES Lezíria e Médio Tejo, a motivação dos profissionais envolvidos permitiu que se organizassem mais cinco formações nesta área: três cursos de SBV-DAE, para médicos e enfermeiros dos ACES Lisboa Ocidental e Oeiras, Cascais, Lisboa Norte, Lisboa Central, Sintra e Amadora; e duas formações em SBV para médicos, enfermeiros e assistentes técnicos do ACES Arrábida.



A formação foi administrada por profissionais da Bolsa de Formadores da ARSLVT, coordenados por Cristina Pinto, enfermeira do ACES Sintra e por Susana Domingos, enfermeira do ACES Lezíria. Algumas destas ações também contaram com a colaboração de dois formadores do INEM, no âmbito da parceria entre as duas instituições.


No total, 227 profissionais receberam formação em Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa e 47 em Suporte Básico de Vida.