Coordenação Nacional analisa Governação Clínica nos ACES de Lisboa e Vale do Tejo

Cncsp 1 1 690 400
10 Maio 2018


“Governação Clínica e de Saúde”. Este foi o tema de uma reunião promovida pela Coordenação Nacional para a Reforma dos Cuidados Saúde Primários (CNCSP) junto de representantes dos 15 Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). O encontro, que decorreu a 3 de maio, na ARSLVT, contou com a colaboração da Equipa Regional de Apoio (ERA).

O encontro visou debater com os ACES a aplicação do novo modelo de contratualização para os Cuidados de Saúde Primários (CSP), baseado nos princípios da Governação Clínica. Nesse sentido, os representantes dos ACES tiveram oportunidade de exprimir a sua opinião sobre o processo em curso, abordando também a sua perspetiva para o futuro.


Recorde-se que os princípios de Governação Clínica têm estado a ser desenvolvidos na ARSLVT através do projeto DiCCA II (Dinamização dos Conselhos Clínicos da ARSLVT), liderado por Victor Ramos e Rita Correia, da ERA. Este projeto pretende reforçar a convergência na gestão organizacional, harmonizar o funcionamento dos conselhos clínicos e de saúde (CCS), promover a partilha de experiências/aprendizagens conjuntas e acompanhar os CCS enquanto elemento de apoio ao desenvolvimento das unidades funcionais dos ACES. E os resultados obtidos têm sido muito positivos numa área da reforma dos CSP (Governação Clínica) que tem tido “velocidades” diferentes a nível nacional.


Liderada por Henrique Botelho, a CNCSP aproveitou a reunião da semana passada para apresentar os resultados dos inquéritos sobre o modelo de Governação Clínica, tendo-se destacado os números obtidos pela ARSLVT ao nível da contratualização interna.

Além de diretores executivos, a reunião também contou com a presença de presidentes e vogais de conselhos clínicos dos ACES e membros da ERA, coordenada por Eunice Carrapiço. A CNRCSP também esteve representada por José Luís Biscaia, Manuel Oliveira, Carlos Nunes e Álvaro Pereira.