Adesão à vacina da gripe subiu na região de Lisboa e Vale do Tejo

Shutterstock 553803478 1 690 400
22 Novembro 2017

Os Centros de Saúde da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo já vacinaram gratuitamente contra a gripe, nesta época, um total de 285.788 cidadãos, mais 22.900 pessoas do que em igual período do ano anterior. Este valor, que inclui dados até dia 21 de novembro, representa uma subida de quase 9% em relação a 2016/2017 e é um sinal da excelente resposta de proximidade que os cuidados de saúde primários estão a proporcionar aos utentes da ARLSVT.

A campanha de vacinação contra a gripe sazonal 2017/2018 arrancou a 2 de outubro. Neste inverno, a ARSLVT conta com um total de 405.000 doses, o que representa uma subida muito significativa em relação ao ano anterior, quando foram adquiridas 350.000 doses.

A vacinação é uma das formas mais eficazes de prevenir a gripe. A vacina deve ser feita preferencialmente até ao final de dezembro, mas pode ser administrada durante todo o outono e o inverno. Os vírus da gripe estão em constante alteração, motivo pelo qual todos os anos são produzidas novas vacinas contra a gripe. A vacinação é a melhor prevenção, sobretudo em relação às complicações graves.

A vacina contra a gripe é gratuita, no Serviço Nacional de Saúde (SNS), para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos.

Independentemente da idade, a vacina também é gratuita para residentes em instituições e lares, doentes integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, doentes apoiados no domicílio pelas equipas de enfermagem das unidades funcionais prestadoras de cuidados de saúde ou com apoio domiciliário dos hospitais e doentes internados em unidades de saúde de agrupamentos de centros de saúde (ACES) ou em hospitais do SNS que apresentem patologias crónicas e condições para as quais se recomenda a vacina, entre outros.

A vacina também é gratuita para pessoas com algumas patologias crónicas, como diabetes mellitus, trissomia 21, transplantados ou a aguardar transplante, fibrose quística e doença crónica com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou com risco aumentado de aspiração de secreções. Os profissionais de saúde e bombeiros com recomendação também serão vacinados gratuitamente.

Para as pessoas não abrangidas pela vacinação gratuita, a vacina contra a gripe é dispensada nas farmácias de oficina através de prescrição médica e com comparticipação de 37 %.

Aos primeiros sintomas de gripe, como tosse, dores de cabeça, febre, mal-estar e dores musculares, deverá contactar o Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (SNS 24), através do número 808 24 24 24.