Retrato da diabetes em Lisboa

Img 1468 1 690 400
17 Novembro 2017

Nos Centros de Saúde da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) estão registadas 264.281 pessoas com diabetes, sendo 37.234 delas no Concelho de Lisboa. Estes foram alguns dos principais dados apresentados pelo vice-presidente da ARSLVT, Luís Pisco, na terça-feira, dia 14 de novembro, por ocasião do Dia Mundial da Diabetes.

Os dados foram apresentados durante uma conferência organizada pela Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e outros parceiros, com o objetivo de sensibilizar a sociedade para o problema da diabetes. O evento decorreu na Sala de Arquivo dos Paços do Concelho de Lisboa. O Dia Mundial da Diabetes teve neste ano como tema “A Mulher e a Diabetes”. O evento contou com a presença da presidente da ARSLVT, Rosa Valente de Matos.

Os dados avançados por Luís Pisco, que serviram para enquadrar o estado da diabetes em Lisboa, mostraram ainda que esta doença está entre as cinco principais causas de morte, depois das doenças do aparelho circulatório, tumores malignos e antes das causas externas de lesão. O vice-presidente da ARSLVT avançou também que cerca de 90% dos doentes têm diabetes tipo 2 (não insulino-dependente).

O médico apresentou vários dados e referiu, depois, algumas das respostas que a ARSLVT tem implementado no terreno, dando como exemplo de sucesso o rastreio da retinopatia diabética que, em 2016, permitiu rastrear mais de 22.500 diabéticos e encaminhar precocemente para consulta mais de 3500 pessoas.

O papel das Unidades Coordenadoras Funcionais da Diabetes, das consultas autónomas da diabetes e das Unidades Integradas de Diabetes nos Hospitais foi também mencionado, assim como os programas de promoção em áreas como: alimentação; atividade física; objetivos glicémicos e registo de parâmetros de controlo da diabetes; cuidados aos pés; vigilância oftalmológica; controlo da pressão arterial; controlo dos lípidos e esquema terapêutico.

O dirigente da ARSLVT deu também como exemplo de um excelente trabalho de promoção de uma vida saudável o primeiro Dia Aberto da ARSLVT, que coincidiu com o Dia da Diabetes, sob o mote “Mais Vida, Mais Saúde”. Neste dia os Centros de Saúde dinamizaram mais de 350 atividades, na maior parte dos casos relacionadas com a alimentação e a atividade física.

A conferência abordou vários temas relacionados com a diabetes. As apresentações foram maioritariamente feitas na perspetiva de mulheres com destaque na sociedade portuguesa e com uma ligação mais ou menos direta à diabetes. Houve painéis dedicados, por exemplo, à Sociedade e à Família.