Publicadas as vagas para recém-especialistas de Medicina Geral e Familiar

Shutterstock 578137630 1 690 400
06 Setembro 2017

A distribuição das 218 vagas da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) na 1.ª época do concurso para colocação de médicos de Medicina Geral e Familiar já é conhecida. O aviso da abertura do concurso deverá acontecer nos próximos dias.

O Despacho n.º 7810/2017, publicado no dia 5 de setembro, em Diário da República, identifica os serviços e estabelecimentos de saúde e respetivas unidades funcionais classificados como carenciados, na área de medicina geral e familiar, tendo em vista a abertura de procedimento concursal.

O Despacho recorda que os cuidados de saúde primários são um “pilar do Serviço Nacional de Saúde”. Por isso, é uma prioridade do Governo “dotar os serviços e estabelecimentos de saúde dos recursos humanos” que “são indispensáveis para assegurar a efetiva prestação de cuidados”.

O recrutamento é precedido da identificação das unidades carenciadas na área de medicina geral e familiar, o que se faz agora com este despacho, tendo em vista a abertura de procedimento concursal para um limite máximo de 290 colocações.

No total nacional estão identificados 317 potenciais locais de colocação para até 290 vagas, sendo 218 delas da ARSLVT.

Para efeitos de atribuição dos incentivos à mobilidade de médicos, identificam-se, ainda, as unidades qualificadas como situadas em zonas geográficas carenciadas, no que respeita à área de medicina geral e familiar.

Também no dia 5 de setembro, foi publicado em Diário da República o Despacho n.º 7788/2017, que autoriza o Ministério da Saúde a desenvolver os procedimentos necessários para abrir a 1.ª época do concurso para colocação de médicos recém-especialistas de Medicina Geral e Familiar.